5 Dicas para ter mais foco na dieta

É muito fácil decidir começar uma dieta, terminar o domingo com um belo hambúrguer e falar: amanhã começo a dieta com tudo. Aí até começa a semana bem, mas no almoço de terça a galera vai para uma pizzaria, a noite tem um aniversário, não dá tempo de fazer exercício e por aí vai.

Encontrar o foco para a dieta de segunda feira é fácil, o difícil é manter ele até o próximo final de semana, durante o final de semana e até o próximo e o próximo…

Então, para ajudar quem até quer encontrar um caminho para a dieta, mas vive se perdendo e encontrando desculpas, eu fiz uma lista com 5 dicas para ajudar a manter o foco de segunda feira até no almoço de domingo.

1. Desafie-se

Essa dica é perfeita para quem é competitiva e até teimosa. Estipule desafios diários e semanais, desafios durante o exercício. E pode ser em algo que você mais tem dificuldade. Se é beber 2 litros de água, se é completar uma série de exercício ou até praticar o exercício. Aqui vão alguns exemplos:

  • Exercício 3 vezes nessa semana
  • Exercício todos os dias essa semana
  • Vou correr sem desistir até chegar naquele prédio
  • Vou passar essas pessoas na minha frente correndo
  • Não vou pegar nenhum elevador essa semana
  • Vou fazer tudo de bicicleta ou a pé essa semana
  • A cada 1 litro de água posso comer 1 quadradinhos de chocolate (meio amargo por favor né)
  • Dançar 20 minutos todos os dias dessa semana
  • Alongar 10 minutos toda manhã
  • Não vou comer ou beber tal coisa essa semana

E é claro que se você puder, crie um “se não” para cada desafio, assim você pode se penalizar. Se não vai beber água no happy hour dos amigos na semana, se não vai ficar sem comer bolo no aniversário no sábado, se não vai ficar sem comer o macarrão da vó no domingo, se cair em tentação vai pagar 20 minutos a mais de exercício por uma semana, etc. E se precisar de ajuda no desafio, pegue alguém que vai cobrar e pegar no seu pé, pra ajudar é claro.

2. Estipule pequenas metas

Aqui é quase a mesma linha do desafio, enquanto lá é para fazer você fazer mais, se superar, competir, aqui é para aumentar o foco, ter caminhos, ter um planejamento bem traçado. Para cuidar do corpo e da saúde também é preciso de planejamento e organização e com metas fica mais visível traçar tudo isso.

Sem falar que ver a ideia grande de longe é bem mais difícil de focar, porque parece tão difícil, tão distante. Então é melhor ver metas pequenas e ir alcançando uma a uma. Então se a meta é perder “x” quilos, foque em coisas menores. Se a meta é correr meia maratona, pense no passo a passo. Se é melhorar o resultado dos exames de sangue, crie um passo a passo para cada pequena melhoria. Como? Vamos lá:

  • Não consumir nada de álcool até eliminar 2 quilos e então só beber um copo de cerveja ou uma taça de vinho.
  • Aprender uma receita nova por semana saudável e saborosa.
  • Planejar a semana com refeições e lanches durante o final de semana.
  • Trocar os sucos por água ou chá
  • Jantar salada até tal peça de roupa servir confortavelmente
  • Tomar suco verde no café da manhã dia sim dia não
  • Não comprar uma peça de roupa até eliminar “x” quilos

As metas menores vai muito de você e da sua rotina. E tem que ser muito mais alcançável que a meta maior. Elas são perfeitas para mudar pequenos hábitos do dia a dia.

3. Encontre soluções

Todas as pessoas que falam da necessidade de perder peso colocam mil desculpas na frente, se abraçam nelas e seguem a vida se enganando. Afinal de contas, as desculpas estão ali para serem ditas se alguém perguntar ou se esse assunto surgir. Mas a verdade é que para praticamente todas as desculpinhas, existem soluções práticas e fáceis. Vamos ver?

  • “Comidas saudáveis são bem mais caras” – Uma salada no shopping custa em média R$25, o mesmo preço de um combo de sanduíche, fritas e refrigerante. A peça de queijo branco não é mais cara que a peça de mussarela. Um pacote de pão 100% integral custa em média R$12 e dura uma semana consumindo todos os dias, se você comprar pão todo dia na padaria vai gastar mais que isso. A garrafinha de água é mais barata que a lata de refrigerante (geralmente). Se comprar carne e frango em açougue por quilo e congelar em pequenos pacotinhos, vai gastar menos que comprar a bandeja da refeição do dia. Na maioria das cidades existem feiras de frutas e verduras com preço baixo. Grãos, chás e tantos outros produtos integrais são mais baratos se comprados a granel.
  • “Estou sem dinheiro para fazer academia” – Mas gasta 5 reais todos os dias em um salgado ou doce (soma isso no final do mês). Mas gasta bem mais nas saídas de bares e baladas no final de semana. E ninguém disse que academia é obrigatório para cuidar da saúde. Dá para usar a escada do seu prédio, dá para achar vários canais no You Tube com aulas de dança, abdominal, 30 minutes workout e tantas modalidades que a gente nem imagina. Dá para caminhar na rua (olha que incrível) e não na esteira, dá para usar os aparelhos em praças que as prefeituras instalam. E ainda tem opções de encontrar amigos para bater uma bola, jogar volei, frescobol, bets, aulão gratuito que rola na cidade, pedalar pela cidade.
  • “Não tenho tempo para preparar marmita e lanches” – Se você planejar a semana com tudo que vai consumir fica mais fácil. Aí pode separar um dia da semana ou toda noite antes de dormir, para preparar os potinhos certos de marmita e de lanche. É um compromisso com você. Faça isso enquanto assiste um episódio da série com o computador ali do lado ou ouve um novo podcast. Faça uma salada de frutas grande no domingo, tempere com suco de laranja natural e ela vai ficar deliciosa a semana toda. Tenha potinhos pequenos para os grãos e cereais para comer com o iogurte. Depois de fazer as compras, deixe as porções do suco verde prontas e congeladas (tem esse post aqui para ajudar nessa tarefa) assim agiliza o preparo no café ou no lanche.
  • “Mas eu nem gosto de salada” – Então precisa listar as coisas que gosta, você não deve se alimentar somente de massa né? Veja variações de legumes, sopas e vá descobrindo melhor seu paladar para encontrar melhores soluções.
  • “Tenho muitas reuniões e encontros em bares, restaurantes e cafés” – ah a tentação de comer um prato lindo, de pedir um drink ou comer aquele bolinho no café. Não faça drama! Todos os lugares tem opções saudáveis no cardápio e alguns têm saladas tão deliciosas quanto qualquer outro prato. Mas o hábito de pedir o prato tradicional de massa e carne ou de pedir uma porção de fritas sempre fala mais alto né? Mude o hábito! Ninguém tá falando que você nunca mais vai comer outra comida se não salada no restaurante, ninguém disse que é proibido pedir salada no barzinho de happy hour. E quanto a reunião no café, dá para pedir café sem creme ou um chá gelado, e dá para olhar para a as saladas de frutas e sanduíches naturais. Faça o teste, quando você pede uma comida saudável, quem te acompanha acaba sempre se culpando ou se sentindo mal e se defende dizendo um monte de baboseira, muitas vezes até te julgando e criticando.
  • “No meu trabalho sempre tem lanche com quitutes gostosos” – Tentador né? Mas ninguém falou que você é obrigada a comer e beber né? Se quiser fazer um social pegue um ou dois, fique conversando e vida que segue. Não precisa ser a primeira a chegar na mesa e a última a sair (com um pratinho cheio pra depois ainda por cima). E se você se planeja certinho, você terá seu lanche na bolsa e poderá socializar comendo sua fruta e segurar essa tentação.
  • “Não consigo ter foco” – Bom, aí você precisa trabalhar essa cabecinha né! Quem quer, consegue. Ninguém acorda um dia focada e assim vai para o resto da vida; a mudança vem aos poucos. Aceite isso e será mais fácil encontrar com o foco dia a dia. Tem que se esforçar muito, por muito tempo para as mudanças acontecerem, para os hábitos mudarem.

Então se você costuma dar uma dessas desculpas aí de cima ou outras mais, assim que pensar em uma, encontre soluções. Veja o que pode mudar, como pode fazer diferente, como se adaptar, se organizar. Para quase tudo existe uma solução, um caminho.

4. Tenha apoio, mas não confie 100%

Ter apoio de pessoas de casa, companheiros, amigos, é ótimo. Dá um ânimo ter alguém acompanhando, cobrando, ajudando quando o desânimo bater. Mas não dependa 100% da sua dieta nessa pessoa né. Vão ter dias que você até está focada e animada, mas aí a amiga chega com problema, com TPM, com vontade, ou o marido chega com preguiça de pensar em janta e quer pedir uma pizza, e o que acontece? Você se entrega, aceita os desejos, absorve os desejos do outro e sai do seu caminho.

Não é pra fazer todo mundo entrar na sua dieta, se eles não querem, deixe. Mas se essas coisas acontecerem siga seu caminho, deixe claro que a pessoa pode pedir a pizza, o lanche, mas você vai acompanhar com sua salada. E eu sei que a amiga vai fazer drama e bla bla, mas ela que não te tire do foco! Dá para conviver bem com um comendo um prato cheio e você com outro, mas cheio de folhas com uma salada bem linda! E se a pizza chegar e você quiser, coma sua salada antes e não passe vontade, coma um pedaço calmamente e sorria. Tudo é aprendizado, até os velhos costumes de devorar vários pedaços de pizza sem comer mais nada antes.

E não dependa de ninguém para fazer exercício, a não ser que você pague um personal ou academia. Porque se um dia a amiga não puder ir você vai acabar deixando pra lá também, se o marido tiver que sair mais cedo você vai acabar enrolando na cama e por aí vai. Tenha seu horário de exercício determinado pra você, se alguém quiser acompanhar fique só avisado!

5. Encontre uma válvula de escape

Pra maioria das pessoas comer ou fumar é uma válvula de escape. Mas quando você começa a mudar a sua alimentação ou fazer uma dieta, essa válvula se perde ou você deixa ela ali pra voltar sempre que necessário. Quando na verdade você precisa de uma nova válvula, para sair da tristeza, desestressar, extravasar. Porque se você não tiver uma, ou várias, vai acabar voltando para as comidas erradas nessas horas. Então encontre o que fazer quando precisar, pode ser em uma atividade física, trabalho manual, um banho quente e longo, uma meditação, um passeio em volta da quadra, assistir algum filme ou série, ler um livro, ouvir algum tipo de música específico.

Então “estou cansada”, “estou estressada”, “preciso comemorar”, “trabelhei muito, então mereço” e afins não podem mais ser uma desculpa pra perder o foco. Chegou em casa depois de um dia daqueles? Saia para caminhar, vá para a academia, vai correr, liga música alta e comece a dançar, prepare um banho maravilhoso com música ambiente, prepare um canto para sentar e ler com tranquilidade.

Ninguém fala que é fácil mudar a alimentação, fazer dieta, perder peso, melhor uma saúde danificada e sofrida. Requer muita força de vontade, alguns momentos com vontade de desistir, de comer o mundo e que se dane. Mas quando os resultados começam a aparecer, quando você vai se sentindo melhor, quando subir escada não é mais um problema, quando o coração não sai pela boca em uma rua íngreme, quando brincar com as crianças não é um esforço físico brutal ; tudo vai valendo a pena, o foco vai aumentando, a força de vontade.

A mudança vem de dentro mesmo, não é dos alimentos que você come. É mudar a mentalidade, os hábitos, aprender a compensar, a balancear avida! E com essas dicas vai ficar mais fácil esse caminho, pode apostar!

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.