7 passos para liberar a criatividade

Ao contrário do que muita gente acredita, criatividade não é o privilégio de poucos, mas sim de quem se permite. As pessoas mais criativas que conheço se deixam ir longe, ir além da piada boba, do pensamento viagem, da fotografia, do texto, da roupa, da conversa, do presente. E essas pessoas não têm medo ou vergonha de parecer loucos, bobos ou tolos, elas simplesmente não ligam de dizer o que veio em mente. E eu concordo muito com alguma frase que diz que os criativos são aqueles que mantém seu lado infantil ou ainda que a criatividade é a inteligência se divertindo.

Ser criativo é não aceitar aquela planilha do excell preto e branco, é mesmo ali nos quadradinhos e fórmulas, criar além dela e usar a ferramento a fundo; é não aceitar o prato de arroz, salada e frango e criar um arroz com frango temperado dentro de um bowl de alface; é ter uma casa móvel, virar os móveis, mudar os quadros de parede e ter sempre um novo formato; é mudar o trajeto da corrida ou da pedalada, fazer novas aulas na academia; é investir em hobbies que dão intervalos na rotina de nossa mente.

563941b1a7bc2589c1c5b19a056b5718

Por Amanda Rotz

Então, se você está aí pensando: ah, mas não sou criativa, não consigo fazer nada além do determinado, só sei seguir uma receita, não consigo criar. Vem comigo que vou dar alguns passos simples:

1 – Saia da frente do computador ou do celular – se olhando pra tela em branco aí não está funcionando tem algum tempo, não vai funcionar por mais algum tempo. Dê uma volta, pode ser na quadra da sua casa ou do trabalho, vá até a cozinha pegar um café ou um chá, converse com alguém no caminho sobre qualquer coisa rotineira, troque uma ideia sobre o trabalho.

Tirar o foco do que você precisa fazer ou criar vai aliviar bastante sua mente e no caminho pode ser que você tenha ideias ou só quando voltar para sua tela em branco você saberá o que fazer.

2 – Carregue sempre um caderninho com você – anote ideias sempre que tiver, mas anote tudo, por mais bobo que pareça, anote! Se não for com o caderninho, tire uma foto na hora com o celular, anote no bloco de notas, mande uma mensagem ou email para você mesma como lembrete.

3 – Leia, leia muito! – Leia além do seu livro de literatura e passa tempo, preste atenção nos detalhes, coloque-se no lugar dos personagens, imagine cenário, faça um filme em sua cabeça. Leia blogs, sites, jornais. Colete informações novas o tempo todo! Muitas vezes um texto pode ser bobo, você as vezes pode até não concordar, mas sempre tem alguma coisa para se guardar.

4 – Separe momentos para ter ideias – Não, elas não vão aparecendo em sua cabeça o tempo todo, geralmente você precisa criar momentos e espaço para elas aparecerem, então crie momentos de brainstorm, desligados de eletrônicos (no máximo músicas que vão te inspirar) e com tempo marcado. A ideia é ter por exemplo, 10 minutos para escrever 10 ideias, tudo que vier em mente, mesmo que seja algo aleatório e louco.

E faça isso com frequência, mesmo que não tenha desenvolvido as 10 anteriores. É um ótimo exercício para fazer sempre!

5 – Desenvolva novas habilidades – Não importa o seu trabalho, desenvolver atividades novas pode te ajudar e ensinar muito sobre o que você já faz, novas ideias irão aparecer, novas ferramentas métodos, ou só de fazer algo novo e diferente vai clarear sua mente ou será ótimo para desligar e desestressar.

6 – Procrastinar é bom, mas por um tempo pré determinado – Todo mundo quer um tempinho para rodar o feed do instagram ou ver algumas histórias no Snapchat, mas não dá para entrar no mundo da procrastinação e deixar ele em modo infinito. Não dá para abrir seu joguinho e ir até cansar ou ver que o dia passou. Defina um tempo, duas vidas no jogo, 5 minutos de vídeos no snapchat, algumas fotos pelo Instagram, atualizações de somente um grupo no Whatsapp.

Não dá para querer estar atualizada o tempo todo e zerar a contagem de tudo porque virtualmente nada para, então vira um ciclo eterno de atualiza um, vai para outro e quanto termina aquele primeiro já está cheio de coisa nova.

E não vamos falar nem de rodar o Facebook e o Pinterest, se você não cuidar do relógio dá para ficar horas rodando sem focar em nada.

Então procrastine sim, de vez em quando, mas coloque um alarme para te acordar do transe, para fechar tudo e voltar para o que deve ser feito.

7 – Absorva, não inveje – É muito comum ouvir pessoas invejando ideias e trabalhos alheios, mas quando você vê, elas só invejaram mesmo, não aprendem nada, não absorvem, não usam. Não adianta de nada assistir um programa culinário se não for para aprender algumas coisas, ter ideias e colocar em prática; não adianta ver uma blogueira famosa e ficar invejando que ela ganha tudo, mas na verdade ela entrega conteúdos incríveis para reproduzir em casa; não adianta ver um tutorial na internet e ficar pensando que nunca vai conseguir fazer; não adianta ver um empresário bem sucedido e odiar ele, é preciso olhar seus passos, seus erros e acertos, absorver o que ele tem de melhor para colocar em prática e ser bem sucedido também. Então mude seu olhar!

E sim, tem dias que tudo flui com muito mais facilidade, que o foco aparece com mais força, e tem dias que é melhor realizar atividades que não exigem muito do pensar. Aceite isso, mas não desista também, desenvolva sua criatividade mesmo achando que não é uma pessoa criativa.

Imagem de capa por Paola_Koala

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.