8 perguntas antes de ter um pet

Ter um bichinho de estimação em casa requer cuidados e não importa se é um peixe, passarinho, gato ou cachorro. E não só sobre cuidados, mas tempo, carinho e os gastos. Então por mais que você tenha muita vontade, antes faça essas perguntas a si mesma e depois pode pesquisar qual espécie é ideial para sua rotina e sua casa.

1 – Quanto de dinheiro vou gastar com os cuidados?

Não é só a ração, mas banho, veterinário, brinquedos, petiscos, medicamentos, tosa, emergência e por aí vai.

É claro que peixe é bem menos, mas pode ser bem mais dependendo do peixe, porque pode ser um aquário com espécies raras, com água especial, enfeites e tudo mais.

E pergunte se isso cabe no seu orçamento, se você não vai deixar o bichinho sofrendo com algum problema porque você não pode levar até o veterinário. Se terá o suficiente para as vacinas anuais, os medicamentos em caso de virose, doença e afins.

2 – Vou ter tempo para me dedicar a ele?

E não é só levantar e trocar o jornal ou levar para passear e achar que cumpriu sua tarefa. Tem que se dedicar, brincar, dar passeios mais longos de vez em quando, dar atenção, olhar todos os dias pro bichinho, conversar, sentir o corpo e o pelo (ou penas) pra ver se está tudo certo.

giphy (8)

Se você tem uma agenda agitada e provavelmente vai acabar deixando o bicho sozinho ou em uma creche, depois vai passar correndo em casa para seguir em um outro compromisso, cuidado, bichos também tem depressão e você pode não dar a vida que ele merece.

3 – Tenho paciência?

Ter um bichinho não é só fazer carinho, passar a mão e brincar com bolinha, mas tem os cuidados especiais, a sujeira, educação e alguns detalhes. É preciso sim ter muita paciência, principalmente com cãozinhos que, até que você consiga educar a fazer as necessidades no lugar certo, vai ter muito tapete e piso sujo, você vai pisar em um xixi eventualmente. E mais, gatos e cachorros geralmente destroem alguns itens da casa em uma fase da sua vida. Cachorros podem roer o que tiver pela frente, calçados, cabos, móveis…e os gatinhos também, e pode ser que você perca fones de ouvido, carregadores e cabo de força.

E não, não vai resolver colocar num quarto de castigo, bater, gritar, chorar ou ficar com raiva. Acontece e você precisa ter paciência e aprender a lidar. E você vai perder algumas coisas no caminho, sua casa não vai ficar tão em ordem quanto gostaria e você vai precisar juntar o cocô e limpar o xixi.

giphy (6)

4 – E quando for viajar?

Sim, é preciso pensar nessa época. Vai pagar para uma babá passar todos os dias para cuidar e alimentar (no caso de peixe, aves e gato)? Vai pagar um hotel? Tem com quem deixar na sua ausência?

E nem pense se você viaja muito, não vale a pena. Viagem a trabalho ou todo final de semana vai até o litoral, ao campo e não quer levar ele junto.

4 – E os outros moradores da casa?

Não vai obrigar ninguém a ter um pet se eles não gostam. Sim, muito aceitam depois, mas não vão ter o mesmo cuidado porque afinal de contas, não é deles, não foi uma escolha e não é prioridade.

giphy (3)

5 – E quando adoecer?

Sim, eles também ficam doentes, é preciso cuidado, paciência, dar medicamento, fazer curativo, limpar e as vezes até preparar alimentação especial. E você precisa estar preparada pra tudo isso.

6 – E quando envelhecer?

Eles envelhecem muito cedo, não é no nosso ritmo e então aquele bicho lindo que pulava e corria, aos pouco vai ficando mais preguiçoso, aparecem doenças de idosos e cai bastante a energia. E infelizmente muita gente acaba achando que eles são descartáveis e não é assim que funciona. E você precisa ter noção disso.

giphy (4)

7 – E se eu mudar de casa?

Muita gente também acha que só porque vai para uma casa menor acha que não poderá mais ter o bichinho, e estão todos errados. Sim, é ótimo o cãozinho ter lugar para correr, mas ele pode se adaptar a sua casa e você adaptar a sua rotina para gastar a energia dele. Quem quer, faz acontecer, não inventa desculpa.

Os gatinhos podem demorar um pouco para se adaptar, mas logo estarão se sentindo reis no novo lar.

8 – E se eu decidir ter filhos?

E então volte para a pergunta: tenho paciência? Por que é isso que você vai precisar. Não, não tem problema de gravidez com o fato de ter gato em casa, nem pêlo de cachorro. Mas você vai ter que aprender a dar atenção para o bichinho que chegou antes e pode sentir sua falta se você abandoná-lo e se dedicar somente ao bebê. Vai ter que ter cuidado extra na apresentação do bebê para o bichinho. Na limpeza, higiêne e tudo mais.

giphy (7)

Sim, ter um bichinho em casa é uma delícia, e foi a melhor decisão que tomei há quase 4 anos, mas você precisa estar pronta para isso. É preciso de tempo e dedicação. O amor de um bichinho é inacreditável e maravilhoso e eles merecem o melhor que podemos dar a eles. Se você gosta, mas não pode se dedicar, talvez você deva ir na casa de amigos pra curtir os bichinhos deles, ajudar ONGs e cuidar em seu tempo livre. E se um amigo for viajar, coloque-se a disposição para cuidar pra eles, assim você sente como é, como você se adapta e se vai rolar dedicar sua vida e amor a um serzinho maravilhoso.

Comments

comments

Avatar

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.