Como a super exposição deixam as pessoas chatas

Eu sei, eu sei, tem muito fã do formato Reality Show, Big Brother e Vlogs. Aquele passo a passo do dia a dia, acordar, conversas, epifanias, rotina de trabalho, o que comeu e onde, pessoas que encontrou. Mas isso é uma super exposição, uma visão de dias diferentes do que o nosso tradicional. Como pessoas de diferentes áreas funcionam ao longo do dia.

A grande maioria não lava uma peça de roupa, não precisa fazer faxina depois do trabalho, não faz academia cansado e depois de um longo dia (ou antes) e sim no meio da tarde. Ou se fazem, sabem que isso não seria interessante para quem assiste. Imagens durante tratamentos estéticos, esperando no aeroporto ou aquela mesa de café da manhã que só vemos nas férias, e olhe lá.

Acontece que fora dessas rotinas nada tradicionais, as pessoas tornam-se chatas. De repente querem comentar tudo, dar opinião de tudo, mostrar todo dia a mesma imagem do café passando ou do sol se pondo da sua janela. Ou então querem se expor em tudo, de cenas no banheiro, dias doente, a noite toda na festa (ou pior, no karaokê). Reclamações, a cidade, os cabelos, o motivo para estar “feia” na câmera, o restaurante ruim, a casa bagunçada e por aí vai.

É exposição em excesso, de coisas e momentos desnecessários, repetições, falas que ninguém realmente se importa, palestrinhas sem fundamento.

E isso vai deixando as pessoas chatas, vai nos deixando chatos. Vamos cansando de ver coisas repetitivas, nos irritando com comentários que não concordamos, nos decepcionando com pessoas que já foram legais. Tá todo mundo ficando chato sim, porque muita coisa da vida é chata, expor tudo que se pensa é chato – e uma mulher na TPM que se cansa de estar na própria cabeça pode provar isso.

Pegamos o celular pra gastar algum tempo, ler alguma coisa, mas basicamente ver umas bobeiras. Rodamos algumas fotos, começamos a ver stories e no meio tem tanto conteúdo banal que poderia até entreter, mas na verdade nos faz ter vários pensamentos negativos sobre a pessoa do outro lado e muitas vezes sobre nós mesmos.

A solução? Sempre escolho fugir do que é negativo. E já falei bastante sobre isso nesse texto aqui. Se a nossa vida tem tantos momentos chatos, pra que gastar nosso precioso tempo olhando e reclamando das pessoas na internet não é mesmo?

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.