Como faz? – Contorno de maquiagem

O contorno de maquiagem é popular graças a rainha do contorno, Kim Kardashian. Mas a iluminação mais famosa vem da eterna Marilyn Monroe <3. Tendências de maquiagem vão e vem, e aparentemente o contorno está caindo um pouco.

Já foi ridicularizado, criaram formas e até pintura de palhaço antes de esfumar tudo e deixar o sombreamento perfeito na pele. Tem gente que tenta fazer sem nem mesmo entender o por que, mas é só porque aquela maquiadora famosa fez em um vídeo e quer copiar. Tem vídeo zoando o contorno, rindo do resultado catastrófico.

Mas a verdade é que trabalhar as elevações do rosto, esconder algumas, destacar outras, podem ser ferramentas incríveis. E não é a toa que tem maquiador artista que consegue se transformar em qualquer pessoa só trabalhando o contorno, luzes e traços.

O básico e tradicional é afinar um pouco o nariz para quem não gosta do seu formato, afinar as maças do rosto, afinar a mandíbula e papada e até diminuir um pouco o espaço da testa. É comum querer destacar algumas partes dando algum ponto de luz e brilho, estar iluminada dá um ar completamente novo no rosto e pode abrilhantar ainda mais uma foto.

Então usar os contornos da maquiagem para um grande evento ou uma sessão de fotos é ótimo, mas deve ser usado com cautela, ter as cores corretas, esfumar e misturar com perfeição, sem margem para trabalho grosseiro e mal feito!

Ouço muita reclamação de gente que fez maquiagem com maquiadora que faz contorno, mas fica muito escuro, muito marcado, exagerado. Assim como já ouvi reclamação que a maquiadora nem criou nenhum tipo de efeito nas curvas do rosto.

Então é preciso conhecer o rosto, as “imperfeições” e insatisfações de cada um, principalmente a sua. Mas mais do que tudo isso, é preciso saber o limite, o que é exagero!

Como fazer?

Primeiro de tudo você precisa olhar seu rosto, formato e a forma correta de contornar o seu – porque não, contorno não é tudo igual para todo mundo.Depois você precisa ver a cor correta para sua pele além da base principal.

A base principal é aquela na cor perfeita da sua pele, tirada do colo para não ficar nada do rosto diferente com o corpo. A base para esconder é uma mais escura, mas não vai pegar uma tão mais escura, 1 a 2 tons é o suficiente. E uma mais clara, pode ser um corretivo nude ou um pó translúcido para iluminar e destacar as partes desejadas.

Tipos de rosto

Pegue um espelho agora e determine o formato do seu rosto :

E agora pense em como equilibrar o formato do seu rosto. Se é muito longo, os pontos para deixar mais escuro e diminuir são as extremidades, ou seja, queixo e testa. Se é redondo, você pode querer afinar o contorno todo. Se quadrado, diminuir um pouco as extremidades e suavizar as linhas, deixando mais arredondadas. Deu pra entender?

E na hora de iluminar, é para destacar alguns pontos do rosto, o ponto do terceiro olho, abaixo dos olhos em formato de um “v” e ao longo do nariz – eu gosto ainda de dar um toque de luz na pontinha acima dos lábios, bem na dobrinha.

Aqui uma ideia de contorno e iluminação para cada tipo de rosto:

Produtos

Cada um se adapta melhor com cada tipo de produto para contornar. Mas temos 3 opções: base, bastão e pó.

Tem gente que prefere na base porque consegue criar o degradê entre um tom e outro de base, deixando tudo mais leve. Mas há quem prefira (eu!) deixar para o final e fazer isso com o pó compacto. E recentemente as marcas lançaram a opção em bastão, que é também cremoso, mas geralmente vem em opção 2 em 1, uma ponta com um tom mais escuro e na outra mais claro.

Para quem prefere em base líquida, é preciso ter a base comum e uma mais escura e cuidar na hora de aplicar. Mas mais cuidado ainda na hora de escolher a cor mais escura.

Para quem prefere o pó compacto ou solto, é preciso cuidar na aplicação para não marcar mais que o necessário, usando o pincel correto ou adaptando um normal de pó (é só apertar com os dedos deixando ele achatado).

E para a opção em bastão, a ideia é passar a base normalmente e então marcar com o bastão os traços para poder esfumar com perfeição.

Cada um tem seus prós e contras, então não tem como dizer qual é o melhor, o mais fácil, ou o mais eficaz. Todos você precisa adaptar a cor, a pele, os materiais, espaços para marcar.

Sem deixar marcas

A ideia é fazer o mais natural possível, sem marcas duras, sem traços marcados e sem mudar o tom da pele. Então nada de escolher o pó mais escuro para criar uma maça do rosto bem Angelina Jolie se isso vai ficar falso ou até parecer uma fantasia. É preciso cautela no conjunto da obra!

Quando você entender os espaços para marcar, vai ter que ver a melhor forma de suavizar as linhas e deixar um efeito degradê perfeito, igual esfumar um smokey eye, mas em uma área muito maior. Não dá para fazer com pressa, sem uma boa luz e de qualquer jeito.

E a não ser que você vá fazer fotos em preto e branco (que não vão mostrar verdadeiramente as cores do rosto, mas somente as sombras e luzes), é preciso cuidar de cada cor. Lembrando que até mesmo produtos de iluminação cintilantes e bronzeadores em pó possuem bases com tonalidades diferentes. Então pode ser que aquele pó marrom comum fique esquisito na sua pele contrastando com o fundo (esverdeado, avermelhado, rosado) da sua pele. Entendeu mais ou menos? E a cintilância pode trazer um tom esquisito com o fundo da sua pele a base já aplicada

Mas como não deixar marcas? Paciência e muito vai e vem. Não é só passar o pincel como se aplicasse um blush! Tem que esfumar bem o encontro das cores para suavizar qualquer marca, o quanto for necessário.

Contorno leve, por favor!

Tem gente que até quer umas marcações de contorno, quer destacar mais as maças do rosto ou afinar um pouco o nariz. Mas não quer que fique marcado o esforço, quer algo leve e simples, bem discreto. Tipo usar batom cor de boca!

É simples, basta usar bem menos produto no pincel, dar uma boa batida antes de levar até o rosto. Mas mais importante, é colocar pouca pressão no pincel, toques e movimentos bem suaves. E escolher o pincel é essencial também. Não vai usar o pincelzão largo para afinar o nariz.

Teste e não desista

Conforme você for entendendo o seu rosto e do que gosta e desgosta, vai ficando mais fácil cada aplicação. E então dá para ir testando novas iluminações, novas cores, contornos mais marcados ou mais suaves.

Se ficou muito marcado, não hesite em voltar com o pincel com base e passar por cima e refazer a área. Volte com o dedo se quer esfregar melhor uma base de contorno. Vá se adaptando e conhecendo melhor a maquiagem, com vontade de ser sempre melhor!

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.