Compra-se um metabolismo melhor – Algumas mudanças

Aceitei que talvez as mudanças devam começar lentamente, trocar alguns tipos de consumo, principalmente de lanche e na rua. Então comecei devagar mudando o modelo do meu prato, como bastante, mas tem muito mais verdura e legume do que o arroz (que eu amo e não vivo sem). Na geladeira não pode falar verdura ou legume, e não posso ter preguiça de preparar também, coisa que é muito comum quando a fome aperta.

Outra parte ruim é a fome entre refeições, ela não vem devagar, chega de uma vez, avassaladora, então geralmente procuro algo rápido. Minha fuga geralmente é sopinha de bolacha (pavê no copo) que consiste em achocolatado com bolacha maizena em uma caneca ou potinho. Acho que o leite tudo bem, porque só tomo desnatado e vai uma colher de sobremesa de achocolatado, o problema é quase um pacote de bolacha. Então vou deixar para os dias ruins quando preciso de uma comida com gostinho de infância, que é isso que é pra mim. E aí, mudei para tapioca com banana e mel, torradas com requeijão ou maça picada.

E com o hábito de contar a quantidade de água que estou bebendo, consigo ver quando não bebi o suficiente e posso beber antes de dormir. E ainda conto os chás que consumo durante o dia como quantidade de água também.

E a última das mudanças, eu e meu marido decidimos começar atividade juntos. Engordamos juntos e vamos emagrecer juntos. Então vamos acordar todos os dias mais cedo para caminhar e começar um treino para correr e se estiver chovendo, vamos nos vestir e subir as escadarias do prédio para manter o ritmo de atividade.

Agora meu desejo é conseguir manter, sem desanimar, sem ter dias de loucura que me tirem do caminho, e se eu tiver, que eu tenha força de vontade de retomar no dia seguinte, sem jogar tudo para o alto, como fiz todas as outras vezes.

Comments

comments

Avatar

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.