Compra-se um metabolismo melhor – Comé que tá?

Quase um mês sem um post nessa série e bem a verdade ando sem muita atualização para passar para vocês, mas como acredito que isso pode ajudar muita gente, encorajar, dar força para ter foco, decidi contar mais um pouco como tem sido.

Minha alimentação está super tranquila, só acho difícil comer a salada fria no almoço, sofro mesmo, é gelado, está frio, mas encaro. E no jantar tenho recorrido as sopas e cremes para aquecer, claro, em versões gostosas e saudáveis. A última TPM foi um pouco mais difícil, a fome e as vontades apareceram um pouco mais. Em impulsos de vontade de comer e disponibilidade belisquei queijos e salame e sabia que meu corpo ia dar uma parada.

No exame da nutricionista o que mais impressiona é minha idade metabólica não diminuir, há algumas semanas sou uma senhora de 50 anos. O que significa que teoricamente meu corpo não deveria estar perdendo peso tão bem assim, mas por uma sorte do destino, ele tem respondido a dieta e está indo contra esse pequeno número. Ainda bem! Segundo minha nutri, “nosso santo bateu” porque estamos indo super bem! E eu concordo :)

Tava começando a sair para dar umas corridinhas, mas me recuso a sair nesse frio só de legging e moletom, odeio respirar o ar frio, então voltei a fazer os treinos em casa mesmo e ainda assim sofro. Acho realmente difícil de fazer exercício no frio, mas pulo só quando os compromissos entram na frente e não rola fazer. O negócio é botar a roupa e pronto, sem ficar ensaiando e pensando se não deixa para depois, se não faz mais tarde, se dobra a meta no dia seguinte. Eu me programo no horário de fazer o lanche de pré treino e quase fechando uma hora depois coloco a roupa sem pensar e faço sem enrolação.

Quanto ao corpo, as últimas calças que comprei em janeiro para viajar já era, foram para a caixa de doação. Estou usando duas que estavam no armário há anos porque tinham pouco uso e não me serviam (aí guardei com aquela esperança né). Bom, essas semi novas logo irão para doação também porque já estão caindo. Que tristeza né minha gente! Minhas saias que ficaram paradas por não servir mais estão soltas no meu corpo, assim como vestidos e até meia calça. E minha próxima meta é uma saia que ganhei da minha irmã que está com etiqueta ainda, é de modelagem pequena e ela me deu uma G e nunca serviu – logo poderei usar!

E minha auto estima gente, está cada dia melhor e eu cada vez mais feliz! É maravilhoso colocar uma roupa que ama e ver que ela cai melhor, que ela não aperta e machuca, que as camisetas largas que eu usava para me esconder são quase vestido agora, me olhar em fotos e ver minha evolução, ver que não me posiciono mais de jeitos que tentassem me afinar ou esconder boa parte de mim, passar hidratante pelo corpo e sentir a pele mais firme, subir escadas sem achar que o coração vai sair pela boca, e os elogios, eles caem sempre muito bem!

E isso tudo faz valer a pena entrar de cabeça nesse processo, ver a mudança como um todo e não só um períodozinho até chegar no peso e medidas desejadas. Não estou perdendo peso para uma única ocasião (formatura, casamento, capa de revista), é para a vida, é para mim, é por meu corpo e minha saúde física e mental.

Comments

comments

Avatar

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.