Compra-se um metabolismo melhor – Resultado de 1 mês

No último post contei que tinha fechado um mês, mas ainda não tinha ido na consulta para ter um compilado, uma soma para apresentar para vocês. Semana passada também não contei (contei no snapchat), mas essa semana sim! Bom, fechando um mês foram eliminados 5kg, perdi 1kg de gordura visceral, ganhei bastante massa magra, perdi 3%de gordura, idade metabólica diminuiu uns 3 anos e deve ter mais detalhes que não consigo me lembrar.

Ainda estou na mesma fase de duas semanas atrás porque meu corpo tem respondido bem a ela. A diferença de semana passada é que agora tenho uma alimentação mais exigente para pré e pós treino porque na última semana não ganhei nada de massa magra, então a alimentação muda para eu não correr o risco de perder nada e sim ganhar.

Agora sim começo a sentir mais as roupas e logo devo perder meu shorts jeans favorito – sem problemas com isso! Mas eu criei uma teoria (nem sei se isso existe ok?) de que perdemos medida de cima para baixo, primeiro o rosto, um pouco os braços, cintura e então quadril e pernas por último. Porque ainda não senti tanto nas calças, na verdade quando uso ela recém lavada, parece quase igual. Não vejo a hora que chegue lá, porque olha, não existe prazer maior que uma calça folgada ou melhor, uma calça sem uso há tempos voltar a entrar no corpo!

E como eu comentei, estava com muita vontade de comer doce, especialmente brownie, então minha nutri passou a receita de um brownie integral com calda e tudo (ensinei ela aqui) e consegui me satisfazer com essa sobremesa após o almoço de sábado e domingo. Mas voltei a semana sem nem olhar para o doce, mesmo saudável, prefiro manter o foco!

É engraçado já estar com o corpo adaptado a alimentação, até ter vontade, mas ter consciência do que é melhor. Dar mais atenção a composição de cada coisa, saber porções e melhores horários, gorduras e açúcares. E não pense que mudei, que quando terminar esse processo com a nutricionista eu seja uma seguidora de Bela Gil. Mas como eu sempre acreditei no equilíbrio, assim sempre será. Nesse momento estou com foco total no meu corpo e saúde para mais pra frente estar tranquila com relação a isso e saber balancear melhor a vida e a comida. Então por hora, sim, estou sem beber meu amado vinho, longe dos deliciosos pães, sem bacon sim. Tô sofrendo? Não! E porque eu comecei com foco e decidida, se fosse para fazer tudo isso sofrendo e me martirizando não estaria fazendo nada. Mas a nutricionista te proibiu de tudo que você gosta? Não! Ela disse que posso tomar uma taça de vez em quando, deu opção de uso do pão francês e não preciso passar vontade de uma coxinha em uma festa. Mas quem decidiu focar 100% fui eu, sem sair na curva!

Agora, vou contar para vocês da preguiça! Não, não é de fazer exercício – talvez eu tenha encontrado com a tal da endorfina, então eu sinto vontade e necessidade de me mexer – mas de cozinhar. Tem horas, principalmente no jantar, que abro a geladeira e não sei o que pensar só sentir. Aí preciso inventar qualquer coisa para comer, seja ela satisfatória ou não. Não tem delivery de comida saudável e que entre no meu cardápio. E aí percebo que são essas horas que geralmente escolhemos as refeições erradas pedindo uma entrega rápida de pizza ou o famoso frango no balde, ou ainda, pegamos aquele pacotinho de macarrão normal ou instantâneo e mandamos ver porque parece mais rápido e fácil de matar a fome imediata. Aprendizado, lembram?

E assim seguimos e essas são as novidades por hora!

Comments

comments

Avatar

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.