Compra-se um metabolismo melhor – Sem evolução

Depois de sete meses de dieta e acompanhamento com a nutricionista, tive meu primeiro ganho de peso e gordura. Eu sabia que esse dia estava chegando. Mais de uma mês perdida, sem foco, sem compensar nos dias seguintes da jaca, sem ter vontade de criar, variar. Eu estava cansada! E com MUITA preguiça, voltando aos velhos padrões achando que estava ruim, mas certo.

E é claro que depois de só manter, ganhei 1% de gordura e algumas gramas. E não, não é o fim do mundo. Eu consigo ver minhas falhas, anoto todas elas no meu planner, cada pedaço de bolo que estava de bobeira em casa, cada happy hour, cada festinha com descontrole de salgadinhos, taça extra de vinho e lanche preguiçoso a tarde sem seguir as orientações e minhas necessidades. E nem vamos falar na preguiça de fazer exercício né. Tenho tudo aqui, na minha frente para mostrar que não foi um deslize na semana, mas vários.

E eu sabia que estava “errada” que estava mirando na meta, mas atirando para o lado contrário. Eu tinha em mente que faltava bem pouco para a minha meta mais otimista de quando comecei tudo isso – mesmo achando que demoraria mais de um ano para chegar nela. E mesmo sabendo que poderia chegar nela logo se levasse a sério como estava levando antes, acontece que eu não conseguia. Perdi o foco, perdi aquele pique maravilhoso que eu tive por tanto tempo.

Não pense que me culpei, que me senti mal. Sei das minhas limitações, preocupações, anseios e tudo mais. Ficava triste sim por saber que o foco não estava ali mais, mas sempre acreditei em fases da vida e que temos que aceitar o nosso tempo. E minha evolução foi tão grande nesses meses depois de anos lutando e tentando de tudo que eu nem poderia ficar brava. Então aceitei meu cansaço emocional, mas aos poucos vou dando as mãos para o foco, junto com todo o aprendizado depois de meses de consultas longas carregadas de informação.

Tá permitido descansar, mas desanimar jamais!

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.