tumblr_lq41tl2GrS1qc6zx3o1_500

De onde vem o ciúme?

Quando penso nessa questão encontro alguns motivos: patologia, insegurança, namorado(a) malandro(a) e falta de diálogo. Eu confesso que não sou muito ciumenta, e o que tenho de ciúmes eu engulo, nada de fazer barraco, com a cabeça fria eu converso. Mas vamos pensar em cada um:

Patologia:

Existe e não temos como negar, mas tem tratamento e DEVE ser procurado pelo paciente. Para o bem da pessoa e do outro. Ninguém merece viver cenas de novela jogando objetos, trancando a pessoa em um cômodo, ameças e gritarias. O mais triste dessas situações é que a outra parte do casa sempre luta, procura ajuda, ama, se preocupa, mas chega a um ponto que tem que haver amor próprio e ele(a) precisa ir embora.

Insegurança:

Esse eu acho que é o mais bobo e “ridículo” de todos. Nestes casos a pessoa fica ligando o tempo todo, não para conversar ou porque tem saudade, mas para saber onde o outro está e com quem está. É o tipo de pessoa que aproveita qualquer momento sozinha(o) para vasculhar o celular, e-mail, bolsos e tudo mais. O triste aqui é que uma hora o outro se cansa de tanta insegurança e desconfiança que termina tudo, ou ainda, acaba traindo para fugir um pouco.

Namorado(a) malandro:

Aqui eu só tenho uma opinião – você tenta, tenta, tenta, briga com os amigos, se machuca, chora e uma hora precisa dizer chega. Se ele(a) é malandro(a) são raras as vezes que vai existir concerto, e se começou errado com você, é muito provável que ele(a) decida ser diferente no meio do caminho. Isso só irá acontecer com a(o) próxima(o) que vier. Então a melhor coisa é levantar do chão que ele(a) está pisando, erguer a cabeça e cair fora.

Falta de diálogo:

Esse é o mais simples e que requer prática e aprendizado. O maior problema aqui é que não existe conversa sobre amigos, rotina, hábitos. E então quando um presencia uma amizade com o sexo oposto ou fica sabendo de outras histórias (principalmente por terceiros) acaba se irritando, questionando e brigando. E então surgem as cobranças de que um não sabe da vida do outro. E então o namoro termina com a desculpa de que não estava dando certo, e a verdade era que o casal não conversava.

E estes são ciúmes mais chatos e que fica sempre ruim (ou péssimo) para ambas as partes. Para as(os) ciumentas(os) de plantão, o melhor é se policiar, dialogar e trabalhar este ciúme. Pense que a pessoa que está com você pode ser a certa, só não dá certo porque tem algo errado que não é discutido e trabalhado.

E você, é ciumenta(o)?

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.