livronomeiodocaminho

Desafio de Dezembro – No meio do Caminho tinha um Amor

E o primeiro livro do desafio de dezembro foi concluído bem antes. E aqui estou para contar um pouquinho sobre ele e dizer que já comecei o próximo!

O livro é essa lindeza aí, do Matheus Rocha do blog Neologismo com ilustrações do Phellipe , do Coisas Boas Acontecem. E começo dizendo que o único defeito desse livro é não poder destacar as ilustrações e deixar as frases nos lugares favoritos ou que precisamos ser lembrados. Agora de resto, o livro todo, as palavras, o formato, a distribuição de capítulos…é maravilhoso!

Tenho um grande prazer de ler gente que tem o dom das palavras simples e bonitas, que não precisa usar as mais difíceis, que não precisa florear a ponte da gente se perder na leitura e ter que voltar para tentar entender lendo novamente. Amo gente que escreve coisas que tocam nosso coração, que mesmo não vivendo aquilo sabemos e sentimos. Amo me identificar a ponto de pensar: eu poderia ter escrito, ou melhor, jamais teria saído nessas palavras, mas eu vivi isso, sei como é esse processo.

E o livro “No meio do Caminho tinha um Amor” é assim, fácil, começa trise, pelo fim, por aquele turbilhão de sentimentos e feridas. E então vemos todo o amadurecimento, esse que todos nós, ou quase todos, passamos, sentimos. Por mim o melhor dos sentimentos, a melhor das sensações, o começo no amor!

livronomeiodocaminho2

E não pense que é um livro de auto ajuda, poema ou biografia. É uma combinação perfeita dos três, sem clichê, sem precisar narrar momentos, mas sim com aqueles velhos bilhetes e mensagens que nós já escrevemos um dia e nunca entregamos ou enviados. E então aquele texto cheio de sentimento, as vezes de dor, as vezes transbordando fica lá, guardado como lembrança de algo que já foi.

E o mais engraçado, ou curioso (engraçado é quando a gente ri né) é que mesmo vivendo mais a terceira parte, passei por muita parte linda, aprendizado, frases que não me faziam identificar exatamente de um ex amor, mas de amizades ou coisas da vida mesmo.

Enquanto eu lia já ia elaborando como ia falar desse livro para vocês, até boa parte ia descrever um livro sobre ex amores, mas não se encaixava, se ele tem falas para amigos, para si, para a vida. Não é um livro de ex amor, mas de auto amor, aquele amor próprio, é sobre aprendizado, crescimento, sobre encontrar aquela pessoa que dá todo o sentido para a vida. Que ela aparece sim, ela chega, quando menos se espera, quando você mais ama a si mesmo. É livro de amor por inteiro!

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.