Desafio de Dezembro – A probabilidade estatística do Amor à primeira vista

Ô título de livro longo! Mas o livro é curtinho e terminei ele em dois dias mesmo, se tivesse de folga na praia teria lido em um dia só. Mas enfim, o segundo livro do Desafio de Dezembro foi bem tranquilo de ler, sem precisar ficar encaixando na minha rotina uma ou outra página. Na verdade eu consegui me organizar bem melhor para a rotina encaixar na leitura sabe?

Se eu conseguia cumprir com os planos do dia, pegava para ler um pouco. Ao invés de ficar viajando no computador por vários minutos, parava e lia. Aí quando voltava para o computador o foco era bem maior. E isso é legal de perceber, a “procrastinação” foi bem mais útil.

Quanto ao livro, bom, a história se passa em 24 horas com lembranças passadas no meio. Os protagonistas são Hadley, 17 e Oliver, 19. Mas eu considero o pai dela um protagonista também, já que ele tem muita importância na história. O que eu acho que depende muito da idade que você lê o livro, talvez se eu fosse adolescente iria dar mais importância para o romance do casalzinho, adulta (ou quase isso) foquei mais na relação do pai, e um pouco no problema familiar do Oliver.

Mas enfim, Hadley está saindo dos EUA e indo para Londres para o casamento do pai, depois de meses sem ver e quase sem falar com ele – com uma madrasta que ela não conhece. Ela não aceita a separação dos pais que foi tão inesperada e guarda muita raiva do pai sem nunca ter conversado. Para piorar a viagem, ela briga com a mãe no caminho do aeroporto, perde seu voo e só consegue um disponível algumas horas depois, atrasando sua chegada para a cerimônia.

Na sala de espera, começando a sentir a crise de pânico, ela conhece Oliver, um menino fofo que oferece para cuidar de sua mala enquanto ela vai até o banheiro. E dali para frente eles não se desgrudam mais, andam juntos até a hora do voo, descobrem que vão se sentar lado a lado e passam a conversar sobre quase tudo. Ela fala muito mais sobre seus problemas e o motivo que está levando ela até Londres.

É um livro fofo, rápido e fala muito sobre essa amor que simplesmente acontece na vida porque é para acontecer, o famoso destino, escrito nas estrelas, como quiser falar. Sem muitas enrolações ele vai rápido mesmo, perfeito para se distrair e se apaixonar um pouquinho.

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.