DIY – Bordando em uma roupa

O agora popular upcycling vem ganhando espaço. Seja para colocar em uso alguma peça de roupa esquecida dentro do armário, para renovar uma já bastante usada ou até para reformar alguma peça comprada em brechó. O que importa é renovar alguma coisa parada que poderia ficar esquecida ou ir até para o lixo e dar uma nova vida. E é claro que isso vale para qualquer produto, um móvel parado, encontrado no lixo ou em uma loja de usados, eletrodomésticos, peças de carro, qualquer coisa que poderia virar um lixo, mas com um pouco de carinho ganha cara nova e utilidade. Diminuir o consumo e lixos que vão para o longo e quase infinito ciclo de reciclagem e decomposição é tão importante e não é só nas embalagens de alimentos. E é algo que passa esquecido quase que o tempo todo e nem pensamos muito na hora de descartar algo corretamente. Então vamos repensar isso tudo, e quando tiver a chance, vamos para o upcycling.

Pensando nisso tudo e na antiga e renovada moda do bordado, vim mostrar um DIY para renovar uma peça esquecida, fazer um bordado em casa e dar graça a sua roupa velha. Minha peça escolhida foi uma camisa que tenho há anos e usei poucas vezes. Ela é super simples, mais curta e em um rosa que eu normalmente não usaria, mas é ótimo na primavera/verão. E eu decidi bordar uma frase na gola porque sim. Mas poderia ser pequenas flores, traços ou qualquer outra coisa quem me interessasse. Eu fiquei com a famosa frase do filme “Dirty Dancing”(AMO!) “Nobody puts baby in the corner”.

E o posicionamento pode ser realmente onde você quiser! Eu acho muito legal alguma coisa bordada na manga ou até na barra, mas dá para ser nas costas, no meio, enfim, você entendeu né?

O processo todo é muito simples, os materiais mais ainda,mas tem alguns segredinhos e algumas dicas para obter um bom resultado.

Você vai precisar de:

  • Peça de roupa
  • Fio da cor escolhida
  • Agulha de bordado (ela é sem aquela ponta pontuda da de costura, assim não estraga a trama do tecido)
  • Caneta de tecido (uso a que sai com água) mas tem as que saem com calor
  • Tesoura pequena
  • Desenho escolhido

Sobre a peça de roupa é importante lembrar que quanto mais elasticidade do tecido, mais difícil será bordar e você corre o risco de ter um bordado todo torto no final. É tipo aquelas bexigas com estampa impressa sabe? Se estica errado, o desenho fica torto e feio. Então precisa ter muito cuidado para não esticar a peça enquanto borda nem puxar muito o fio para apertar. Jeans acontece a mesma coisa, principalmente shorts, saias e calças, ao vestir no corpo, puxamos bastante o tecido, então é importante não apertar muito o ponto para ter esse espaço para o bordado crescer junto com a peça.

E os tecidos com trama maior (eu faço bordados em tule, ou seja buracos grandes para cada ponto) é importante respeitar a trama e ver que se puxar muito vai abrir mais os buracos e se deixar muito frouxo vai ficar desleixado. Então conheça o tecido que você vai bordar primeiro. Para os tecidos simples, que não tem quase nada de elasticidade, pode ficar tranquila, vai dar certo, e se duvidar dá até para usar um bastidor para deixar o tecido reto.

Passo a passo

  1. Vista a peça para determinar o local que será bordado. Assim fica mais fácil desenhar no local correto, principalmente se for bordar na região dos seios. Porque se você não souber bem onde cada parte do tecido vai cair no seu corpo, tem grandes chances de você achar que está bordando no local certo e estar no ombro ou no meio, ou muito no canto sabe? Então vista e com ajuda da caneta ou um lápis delimite a área a ser bordada.
  2. Com a peça reta, trace o desenho. Se for feito a mão direto – eu escrevi direto na peça, primeiro escreva no ar para  ver se vai caber na área escolhida e poder fazer maior ou menor. Se for um desenho pronto, prepare para passar para o tecido na forma escolhida – se a peça tem alguma transparência, é possível só colocar o desenho em baixo e traçar por cima. Pode ser também com carbono de tecido. Ou se não tiver no papel e sim  no computador, dá para usar a tela como mesa de luz e só colocar o tecido em cima para enxergar bem (só cuidado para não riscar a tela né, seja gentil no traçado).
  3. Hora de bordar! Comece com o nó invisível (tem o vídeo ali em baixo) se achar que os dois fios juntos for tudo bem. Se quiser um traço mais fino ainda, vai ter que ser do jeito antigo de fazer um nó na ponta final do fio mesmo. Se quiser mais grosso, dá para colocar 2 ou até 3 fios na agulha.
  4. Vá bordado com calma no ponto escolhido – eu indico ponto atrás ou haste (vídeos ali em baixo também) se for algo escrito como eu fiz, é claro – eu fui com o ponto haste que é meu favorito para escrever.
  5. Cuidado para dar o nó final em cada linha e não repuxar tudo. Por segurança dê um nó, passe um pouco da linha por alguns pontos e dê outro nó. E aí sim corte a ponta do fio.
  6. Conforme for bordando, vá verificando o avesso se está indo tudo bem. Não se preocupe se está bonito, só veja se não ficou linha sobrando no meio do caminho. Se ficou e não está conseguindo ajeitar, solte o fio da agulha e vá desfazendo até chegar no fio solto e refaça. Isso é normal em bordado, então não se irrite nem se afobe.

Esse vídeo as meninas do Clube do Bordado mostram certinho como fazer o nó invisível, assim não fica aquela bolinha do nó por dentro da peça, deixando o avesso bem mais bonito e sem a bolinha do nó pinicando por dentro.

Nesse elas ensinam como fazer o ponto atrás, bem simples e básico.

E aqui o meu favorito <3 o ponto haste. Ele é ótimo para letras curvas, que dá para ir diminuindo para fazer a letra certinho.

E pronto, com esse DIY você terá uma peça de roupa novinha e estilizada por você! Lembrando que dá para acrescentar até pedrarias na sua roupa seja elas bordadas ou com cola de tecido.

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.