Falando sobre o livro “Querido John” de Nicholas Sparks

Oi pessoal!

No mês passado eu finalmente li “Querido John” do autor Nicholas Sparks.

ImageShack

A história é sobre John que foi criado somente pelo pai que é obcecado por moedas antigas. Depois de uma adolescência rebelde, sem visão de futuro, ele decide se alistar para o exército.

E em uma de suas últimas férias em casa ele conhece Savannah. Eles vivem um romance de verão perfeito por duas semanas fazendo juras de amor até que ele cumpra seus quatros anos, que terminariam em menos de um ano.

O relacionamento sobrevive e se fortalece por meio de cartas até os acontecimentos de 11 de setembro que fazem com que John extenda sua permanência, mesmo amando Savannah.

E aí que a história se desenvolve, nessa relação, nesse amor verdadeiro, na relação de John com o pai, problemas com seu pai, cartas, desencontros e tantos outros problemas.

Para quem já leu outros livros do Nicholas Sparks consegue imaginar que rumo a história vai seguir e sabe que é muito difícil acontecer um final do tipo “Felizes para sempre”, então, bem antes da metade eu já tinha uma ideia do rumo que a história iria tomar.

E não é uma critica ao livro, a história é linda, mas o autor é previsível.

O filme é claro tem suas mudanças e cortes, e o final tem seu outro rumo. Mas fica lindo com o Channing Tatum como John, e só legal com a Amanda Seyfried como Savannah.

Eu particularmente achei mais emocionante – no sentido de chorar de emocionante – no filme que no livro. E olha que no “A última música” me emocionei em ambos.

Mas enfim, indico a leitura e o filme.

BeijoTchau

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.