Livro – Confeitaria Escalafobética

Lembro do dia que a Raiza postou no stories que estava desenvolvendo seu livro. Ela mostrou que teria como fazer corante natural, falou sobre o horror que são os artificiais e ainda deu um spoilerzinho da produção das fotos. Na hora disse que teria o livro com certeza! Sempre amei o jeito que ela explica as coisas, detalhes da receita, reações e como faz tudo da base, nada de coisa pronta, nem mesmo base de biscoito. Só tenho um pouco de agonia do desperdício de alimentos para a super produção, e fico com nojinho da lambança com chocolate derretido. Mas tudo bem. Nem sei como é a produção e se é comida mesmo, fico só esperando que não.

Mas eu vim mesmo falar do livro. Então, desde aquele spoiler eu já imaginava que o livro seria maravilhoso. E já posso adiantar que não é só maravilhoso como também é incrível. Cada página, cada fotografia, cada descrição, cada observação, cada detalhe, tudo muito, muito bem feito, muito bem escrito. Ela superou qualquer expectativa que eu poderia ter criado.

Começando com a página de dedicatória que é super fofa, carinhosa e cheia de amor. Nas duas páginas de faça o que falo e faça o que eu faço ela fala um pouquinho da personalidade de alguns ingredientes e práticas, super simples, sem enrolação. As páginas de utensílios a vontade é poder tirar eles do papel e ter em casa porque tem cada coisa mais linda, mas ela fala sobre cada um deles e para quem servem.

A parte de matéria prima é minha favorita. Ingredientes base, desses que a gente geralmente compra pronto, e na verdade dá pra fazer em casa, todo natural e mais gostoso. Dali, devo fazer em breve a manteiga e o mascarpone – amo tiramisú, mas não tenho coragem de comprar o queijo. Mas tem de tudo, do famoso extrato de baunilha, biscoito champagne, casquinha de sorvete, iogurte, cream cheese e até granulado. Não sei vocês, mas eu sempre tive pavor de granulado e nem sabia bem porque. Depois de ano fui entender que era uma nojeira mesmo e que bom que eu nunca gostei.

E então as receitas são divididas por Chocolate, Sobremesas moldadas, Massa folhada e Pâte à choux, Bolos ordinários, bolos extraordinários, pães, tortas e biscoitos, Aeradas e cremosas e Pequenos confeitos.  Quase 400 páginas de livro, páginas grossas para poder usar na cozinha e não ter medo de desmanchar com uma gota de água.

Todas as receitas têm o grau de dificuldade, quantidade de porções, item essencial, duração, tempo de preparo e tempo no forno. Um pequeno texto sobre cada receita, uma nota da Raiza sobre a receita ou algo específico. E então algumas receitas possuem dicas ou então comentário do Lancelot, dizendo que humanos erram e tudo bem. Fofura né?

Direção e Design todo por ela e pelo Vinícius, seu marido. E o trabalho é simplesmente impecável!

Então se você é fã dela, de confeitaria, de fotografia, de comida boa ou conhece alguém que é, sério, esse livro é perfeito! E a lateral é rosa.

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.