Livro – É assim que Acaba

É Assim Que Acaba foi meu primeiro encontro com Colleen Hoover, autora best-seller, conhecida por seus romances new adult e young-adult. Esse encontro demorou, justamente, porque andei envolvida com outros livros, principalmente os de suspense, que são minha paixão. Enquanto eu deixava os romances para depois, ouvi falar desse novo livro da autora. Fui atraída para ele na mesma hora.

Pesquisando sobre o livro, descobri que ele era um dos mais pessoais e ousados de Colleen Hoover, além é claro, do tema, que chamou muito a minha atenção, abordando o tema da violência doméstica e abusos contra as mulheres. Eu não podia deixar esse livro passar.

Na capa, Kami Garcia, autora de Dezesseis Luas, diz que “Toda pessoa com coração deveria ler esse livro”. E ela tem razão.

A história, narrada em primeira pessoa do ponto de vista de Lily Bloom, a personagem principal, é tão cativante que é impossível parar. Eu não li, eu devorei toda a história. Só queria conhecer a cada página um pouco mais da vida dela. Só não imaginava que durante a leitura eu cresceria junto com Lily.

Aos poucos conhecemos a trajetória da personagem, seus segredos, seu passado e suas dores e cicatrizes mais profundas. Aos 23 anos, morando sozinha em Boston, Lily decide abraçar o seu sonho por jardinagem e abrir seu próprio negócio. Mal sabia ela que tanta mudança aconteceria tão rápido em sua vida ao conhecer e se envolver com Ryle Kincaid. Tudo parece perfeito demais, até o passado encontrar Lily novamente e virar seu presente de cabeça para baixo.

Mas, o que surpreende é que esse encontro com o passado acontece em dois momentos, um deles tem nome e sobrenome: Atlas Corrigan (seu primeiro amor). O outro, muito doloroso e ameaçador.

Ao apresentar flashbacks do passado, descobrimos um pouco mais sobre a personagem e tudo o que ela guarda no peito. Um mergulho de conhecimento, que nos faz refletir sobre como o passado pode influenciar nossas escolhas no futuro. Um encontro com Lily e com nós mesmos. É lindo, é emocionante, é realmente um dos melhores livros que eu já li.

Enquanto escrevo, estou me segurando para não entrar em detalhes precisos da história, porque quero que você leia, quero que sinta as palavras do livro, se envolva, viva, chore. Durante a leitura, parei várias vezes para refletir, para brigar e se emocionar com Lily, para aprender e para me identificar com alguns sentimentos.

Pode ter certeza que é uma história sobre o amor e a dor. Sobre ressentimentos e como o futuro pode nos libertar deles. Sobre o passado e o presente. Sobre escolhas dolorosas, encontros inesperados, amizades sinceras. É sobre como o coração pode se renovar, mesmo após ser dilacerado em pedacinhos. É sobre superação e o perdão. Para mim, um livro é algo além da história que ele apresenta. Ele é aquilo que nos faz sentir, é todos os sentimentos que desperta em nós com a leitura. É Assim Que Acaba é uma grande onda de emoções.

Eu sou o tipo de leitora que grifa, marca e faz anotações nas frases que mais me emocionam ou surpreendem, e é claro que grifei várias frases lindas de É Assim Que Acaba. Mas, uma em especial eu quero deixar para vocês:

“Imagine todas as pessoas que você conhece ao longo da vida. São muitas. Elas surgem como ondas, entrando e saindo aos poucos, dependendo da maré. Algumas ondas são muito maiores e causam mais impacto que outras. Às vezes, as ondas trazem coisas lá do fundo do mar e as largam no litoral. Marcas nos grãos de areia que provam que as ondas estiveram lá muito depois de a maré recuar.”

Comments

comments

Lorena Possas

Lorena Possas

A Lorena é jornalista por formação e redatora por paixão. Antes de se formar em Jornalismo, fez um ano de Design de Moda, onde descobriu que preferia fazer os trabalhos escritos, do que aqueles em que precisava costurar no ateliê. Durante sua faculdade de Jornalismo, conheceu o cotidiano das agências e se encontrou como redatora, produzindo conteúdo web. Sua paixão pela escrita é um reflexo do seu grande amor pela leitura. Desde pequena, passava dias e noites lendo os livros que a sua família comprava de presente. Hoje, cada vez mais apaixonada pelos livros, adora descobrir novos autores e não consegue escolher qual é o gênero literário que mais adora, pois está sempre buscando conhecer e aprender com novas histórias.