Marmita – Algumas dicas e alguns modelos

Tenho duas lembranças com marmitas, uma é claro a lancheira da escola, sair com aquela bolsa mágica, abrir, pegar a toalhinha com meu nome, colocar na mesa ou no chão e ver o que tinha de bom para mim no dia. No meu caso, nas sextas feiras eu tinha a alegria de ter um salgadinho pequeno, no resto da semana o lanche era saudável, suco, achocolatado, sanduichinhos, bolacha (sim) de água e sal com margarina, fruta. Simples, mas incrível! E a outra memória que tenho, era de muitas vezes minha mãe preparar aquele almoço fresquinho e especial (tipo arroz, feijão e bife acebolado sabe?) e montar a marmita quentinha e a de salada para meu pai, enrolar em uma toalha para manter quentinho e então íamos até ele para levar e assistíamos ele comer tudo bem feliz.

Marmita é uma coisa maravilhosa, e uma certeza de uma comida feita com amor e cheia de sabor. Não importa se foi outra pessoa da casa ou você mesmo! Comida preparada em casa é totalmente diferente de uma feita fora. Você sabe dos cuidados, da higiene, dos temperos e come com muito mais prazer. Sem falar que preparar a comida em casa e levar para comer no trabalho vai ser uma economia ótima! E nem falamos de saúde nisso tudo ainda.

Então, hoje vim dar algumas dicas para quem quer entrar no mundo das marmitas e dar algumas opções que encontrei por aí para comprar.

1 – Planejamento

Se você não tem o hábito de cozinhar durante a semana, vai ser difícil seguir o desejo para levar a marmita. Então planeje-se! Veja que dia você está mais tranquila e disponível para preparar tudo. Muita gente prefere fazer isso no domingo a noite, já que é um momento mais tranquilo e sem compromissos. Não importa que dia, planeje-se antes de tudo, antes mesmo de ir ao mercado. Veja os dias da semana e escreva que comida levará.

Por exemplo, se preparar a base do brasileiro de arroz e feijão, então você só vai precisar pensar na proteína e legumes. Mas não fique na mesmice de legumes refogadinhos e frango grelhado ou bife. Faça carne no forno, legumes com azeite e tempero por lá também. E faça pequenas porções, não precisa fazer a abobrinha inteira de um jeito só e ter que comer ela igual a semana inteira. Prepare 1/3 em chips, outra pare em cubos refogadas e com uma colher de creme de ricota e outra assada com ervas finas. Para as carnes, a mesma coisa, pode ser grelhado, em tiras com cebola, e pode ser até com alguns legumes (brócolis e cenoura, por exemplo).

Se cozinhou uma boa quantia de macarrão, prepare ele de diversas formas, um diferente do outro para cada dia. Um dia com legumes, outro com molho branco e queijo, outro com cogumelos e creme de leite. Varie as receitas na mesma semana, ou intercale os sabores.

E se você prefere preparar a sua comida na janta e montar a marmita com o que restou, programe-se para isso, assim faz uma porção a mais para sobrar. E programe-se também para os dias que não preparar comida (comeu na rua, jantou um sanduíche rápido) para preparar algo antes de ir dormir, nem que seja um macarrão rápido.

2 – Monte um kit

Tenha um kit marmita separado: uma toalhinha se preferir cobrir a mesa do local que vai comer ou caso aconteça algum acidente enquanto come. Talheres só para a marmita, que é só lavar e voltar para sua sacola. E dá até para montar um kit temperos usando aquelas embalagens de viagem para shampoo sabe? Uma com vinagre, outra com azeite e um potinho pequeno com sal. E é claro, se não quiser comer no pote, tenha um prato.

Tenha potinhos para cada itens que você não quer que se misture. Uma para a comida quente, outro para a salada e um para os lanches se for o caso.

3 – Monte um grupo

Coisas em grupo são sempre mais fáceis e mais divertidas. Então sugira um grupo na sua escola ou no trabalho e una pessoas que querem entrar. Dessa forma, você não ficará tentada a abandonar sua preciosa marmita estragando para acompanhar as pessoas em algum lugar por perto pra não comer sozinha ou porque gosta de algo específico de lá.

Um incentiva o outro mandando foto na noite anterior enquanto prepara a marmita, ou quando compra algo novo. Mesmo que seja marmita de lanche para consumir no intervalo.

4 – Economize

Faça as contas de quanto você gastaria por dia na sua refeição, veja quanto realmente usa com compras do mercado e as contas da casa. O que sobrar deve ir para uma poupança! Assim você irá acompanhar as economias reais. Você só economiza com a marmita (ou qualquer outra coisa) quando o dinheiro não gasto é realmente guardado. Então nada de levar marmita e gastar esse valor no lanche da tarde, no happy hour, no cinema…eles devem estar em outras contas!

5 – Procure inspiração sempre

Não adianta levar alguns dias e desanimar. Procure inspiração sempre que começar a pensar em desistir. Olhe blogs, videos no You Tube, veja como as pessoas montam suas marmitas, pegue receitas, crie novas, anote mais dicas, veja programas de culinária (a Rita Lobo é incrível e sempre fala de marmita e comida fácil).

Não fique na marmita básica de arroz, feijão, salada e proteína. Varie o cardápio sempre, faça pratos únicos, risotos, massas, tortas. Divirta-se preparando e a comida ficará mais saborosa e dará mais gosto de parar para almoçar na hora de abrir a marmita.

6 – Escolha bons recipientes

Sei que alguns são caros, mas é uma questão de qualidade e saúde! Se você vai aquecer sua comida no pote que leva, não compre qualquer um de plástico no lojão. Ao aquecer eles soltam químicos terríveis para a nossa saúde. Então se não puder investir em uma marmita de qualidade, gaste um pouco mais em um pote que seja permitido colocar no microondas e tenha certificação do INMETRO para isso. Se não tiver certeza, pegue um de vidro com uma boa tampa que vede bem sua comida.

Sem falar que potes de plástico vão pegando gosto e cheiro. Então vai chegar um momento que seu pote, mesmo lavadinho, estará super fedido!

E como falamos dos recipientes, vamos olhar algumas opções que encontrei para comprar:

Marmitas

12345678

E umas dicas extras: antes de comprar, veja o tamanho dela, proporções. Algumas marmitas são pequenas, perfeitas para lanche mesmo, frutas, meio sanduíche, grãos e cereais. Mas não julgue tanto as marmitas que parecem pequenas, um pequeno pote de vidro cabe muita comida (prato super cheio). E as saladas na jarra, rendem MUITA salada! Então vá testando as quantidades até acertar a perfeita para você.

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.