Não falta amor no mundo, o problema é você!

Isso, você mesmo que vive reclamando que falta amor mas não distribui ele de graça. Que quer um namorado para chamar de seu, mas não se aproxima das pessoas por medo do amor. Que fala que homem é tudo igual, e só acha bom o homem das outras (ou dos outros). Que antes de trocar telefone já descarta qualquer possibilidade porque é muito alto, muito baixo, muito narigudo, pouco cabelo, barba feia, roupa feia, piada sem graça, tímido, fala alto – insira qualquer outra coisa absurda aqui. Que quer ser feliz, mas vive invejando a felicidade alheia. Que quer ter um namoro longo e duradouro, mas não aguenta um encontro sem ficar falando no celular ou sem reclamar de alguma coisa. Que quer respeito, mas não respeita ninguém.

O mundo tá cheiinho de amor, tá cheio de gente linda esperando a oportunidade de ser lindo com alguém. Mas para ver isso, para receber isso em sua vida é preciso parar um pouco, parar de reclamar, de procurar defeito em tudo e ter sempre uma dose extra de paciência. Sempre acreditei que tem um alguém ideal para cada um, mas para essa pessoa encaixar na vida é preciso estar preparado, estar aberto e aceitar a entrada da pessoa sabe?

E se você não sabe ainda, vou contar: é preciso sim testar, errar, aprender e conhecer. Dificilmente o primeiro namorado(a) vai ser aquele amor para a vida, pode ser que tenha muitos outros depois, alguns sofrimentos, muito aprendizado para encontrar a tampa da sua panela, a metade da sua laranja, aquela pessoa disposta a dar as mãos e encarar o mundo ao seu lado. E não é porque existe a possibilidade do sofrimento que você deve se fechar para tudo, achar que quando conhecer uma pessoa e ter certeza que aquela nunca te fará chorar para aí sim se entregar. A verdade é que nunca teremos essa certeza na vida.

Então está aí, tem amor sim, mas pare de idealizar um encontro perfeito, uma certeza, ou então de colocar defeitos antes de conhecer direitinho. Não existe amor perfeito (ou diz o poema lá em cima, existe, e é uma flor), mas existem relações ideais, e olha, elas não começam assim não, ela é construída dia a dia, em cada conversa, com sinceridade, sem jogos e mentiras. Ela é moldada por duas pessoas que estão dispostas a ter uma relação consistente, legal e prazerosa. E não deve ser feito em apenas uma mão okey? Quando só um está disposto, tem algo errado na relação – mas isso é outro assunto.

E se você quer amor no mundo, seja amável! O mundo é uma coisa incrível que devolve tudo em vida e se você distribuir amor, vai receber também, simples assim!

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.