O poético fim do inverno

Cada fim de estação tem seu encanto, assim como o começo delas. Mesmo que nossas estações não sejam tão bem definidas como em outros países, é possível perceber alguns detalhes, e é pura poesia e encanto quando podemos notar.

Abra a janela pela manhã, respire fundo, sinta os aromas que o novo dia trás. Entrando na reta final do inverno é possível perceber novas notas, o ar que entra já não é tão frio e com aroma um pouco metalizado.

Repare no canto dos pássaros, eles anunciam toda essa mudança linda chegando diariamente. Tem um aqui perto de casa, que infelizmente não sei o nome, começa a cantar na parte da tarde e vai noite a dentro.

E então a estação das flores e cores vai chegando de mansinho com seus aromas, as árvores que perderam suas folhas começam a apontar seus novos brotos, as plantas que hibernaram durante o inverno começam a ter novas folhas, algumas flores começam a desabrochar com todas as suas cores.

Você já parou para reparar e sentir tudo isso?

São detalhes tão simples, tão discretos, mas tão importantes para cada momento da vida. É aquela linda história de que perder folhas para dar caminho às novas, molhar para florir, frio para florescer e assim por diante.

Pode parar para sentir e ouvir, cada fim de estação tem sua poesia, seus aromas, suas mudanças discretas e tão importantes. Não se trata só de temperaturas e folhas caídas na calçada. Tire 1 minuto todos os dias para sentir e sorrir!

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.