O segredo do amor está no dia a dia

O amor, aquele duradouro, que faz as pessoas se impressionarem com o período que duas pessoas se conhecem e estão juntas. E não, não é só sobre o amor romântico, família entra aqui também, amizade, sociedade… “estamos juntos há X anos” “NOSSA, como que vocês se aguentam?” “Nossa, vocês brigam muito?”…entre tantas outras perguntas e curiosidades de pessoas que nunca viveram esse amor e desconfiam da longevidade de uma relação.

E a verdade é que só o amor não basta e nunca bastará. O amor é lindo, é uma delícia, ele que nos faz encher o corpo de um sentimento maravilhoso e que nos dá coragem para seguir em frente e enfrentar qualquer batalha. O amor é poderoso mesmo! Mas para o amor sobreviver entre duas pessoas, é preciso querer.

Para explicar isso, trago pensamentos de longas conversas que eu e meu marido tivemos recentemente. Primeiro colocamos a ideia de que somos muito diferentes, gostamos de comidas diferentes, não assistimos quase nenhum filme e seriado juntos, não ouvimos bem as mesmas músicas, enfrentamos as situações de formas diferentes, e por aí vai. Depois colocamos a questão de que na verdade gostamos da presença um do outro. Ela não é essencial para realizar alguma atividade, mas tudo pode ficar muito melhor quando estamos juntos e sabemos disso. Mas quando um não quer fazer algo, deixa o outro livre para fazer o que quer, ir onde tem vontade, sabendo que a má vontade só poderia atrapalhar. E o outro vai, e tá tudo bem.

Gostar e querer a presença do outro é essencial diante do amor. Só amar não basta. Se na verdade tudo que você faz na vida prefere fazer longe ou escondido da pessoa sabe?

Quando duas pessoas que se amam passam a ter vidas separadas porque preferem assim, amor nenhum vai segurar essa relação só porque sim, é amor. Assim como obrigar o outro a viver grudado contra vontade também não vai segurar nada, pelo contrário, só vai gerar atrito.

Então para o amor durar, basta querer estar. Simples? Jamais.

 

via GIPHY

São desafios no dia a dia, aqueles mais comuns e banais. Opiniões diferentes, estilos diferentes de realizar alguma tarefa, vontades, sonhos, doença, dinheiro. Épocas de trabalho, insatisfação profissional, excesso de trabalho, viagens, hora extra, horários opostos. Tem que lutar muito, todos os dias contra vários monstros, contra brigas desnecessárias e outras muito necessárias. Conversar e alinhar, colocar pingos nos “is”, alinhar expectativas, programar coisas juntos e colocar até na agenda quando for necessário. Tem que querer mesmo, sem deixar para depois, sem deixar esfriar, afastar porque simplesmente a vida indica nesse caminho.

E ambos precisam querer, é claro. Já dizia aquela frase “o que um não quer, dois não fazem”. Então uma relação de amor, seja ela qual for, duradoura e saudável, são apenas duas pessoas que se amam, mas acima de tudo gostam e querer estar juntas. E pronto! Um dia atrás do outro.

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.