Os estágios de superar o fim de um relacionamento

Não importa se a relação foi curta ou longa, nem mesmo se foi namoro ou até casamento, fato é que todos nós passamos por fases do fim da relação. Sim os primeiros momentos são os mais difíceis, as perguntas que ficam rodando a mente, a auto estima que desaparece, o sentimento de culpa, a tristeza, a solidão e muitas vezes a raiva.

Mas então as começam a mudar, devagar, mas começam. E os passos, a linha do tempo é mais ou menos essa:

1 – Voltar a ser quem era

Em toda relação nós mudamos um pouco (em alguns casos muito), alguns mudam confortavelmente, é uma mudança normal, outros forçadamente pelo parceiro. Mas a partir do momento que você compreende que aquela relação chegou ao fim, o velho eu volta a aparecer e dar uns toques: lembra que você gostava de sair com suas amigas? Lembra que você amava usar o cabelo enrolado/liso? Lembra que você gostava de beber tal coisa e parou porque ele não gostava do cheiro? Lembra que você amava suas unhas em tal cor, mas evitou todo esse tempo para não ter cara feia?

giphy (17)

E aí você repara em tanta coisa que sempre gostou de fazer e ser e tinha parado porque durante a relação, aquilo não pertencia a você mais. Mas a notícia boa: pode pertencer novamente! E no começo você pode até usar como desculpa a raiva: ele odiava isso, vou usar (risada maléfica). E esse é o primeiro passo de superar uma relação. É voltar a ser quem você era, com algumas melhorias e um coração meio machucado, mas com certeza vai chegar a uma versão melhor e mais forte.

2 – Aprender a lidar com a perda e a separação

O passo mais complexo, é o momento que você percebe que não tem mais volta, talvez você ainda sinta saudade, deseje que ele bata na porta e peça perdão, peça seu amor, mas você começa a aceitar a sua vida com você mesma. Começa a aprender a preencher os vazios de encontrar quem você vai contar os fatos importantes do dia no lugar dele, aprende a sair sozinha, sabe quem chamar para o cinema ou o domingo tediante.

E não vê mais tudo isso como afogar as mágoas ou um grito de desespero: amigo, vamos sair porque eu estou afundando. Não! Você sabe que não quer mais afundar, que a vida lhe pertence e tem muita gente no mundo para você sair, curtir e ser feliz.

3 – Extreme Makeover – ou só makeover

A minha parte favorita! É quando você decide radicalizar, mudar o cabelo, cortar radicalmente, pintar os fios, ter um dia de noiva no salão e sair de lá renovada. Sem falar no guarda roupa, que você começa a enxergar de forma diferente e arrisca mais, mistura modelos, estampas, ousa e começa a se sentir poderosa se olhando no espelho, sem precisar de opinião e comentário.

4 – Encontrar forças para continuar a vida

Então você se sente linda, poderosa, feliz ao se olhar no espelho e agora sim, tem forças para seguir sua vida sem parceiro ao lado. Sem deprê, sem foça, só alegria. E se a tristeza bater, é okay também, mas cada vez o tempo cabisbaixo cai, então você aprende como combater a tristeza, se é com música, se é com filme, com livro, saindo para fazer algo na rua e pronto, acabou o momento ruim.

giphy (16)

5 – Encontrando amigos

Quando namoramos perdemos de vista muitos amigos, muitas vezes acontece naturalmente, porque namorando você não quer frequentar bem os mesmos lugares, ou porque amigos e namorado não tiveram a química certa ou sei lá, porque é pra ser. Mas aí quando acaba e você já está pronta para a vida social ativa e novos grupos no whatsapp, happy hour e noite de amigos em casa você procura esses contatos, retomar amizades, fazer novas. E vai faltar final de sábado no seu final de semana para fazer tudo o que quer.

6 – Acostumar a fazer tudo sozinha

Relacionamento é tudo em dois, ir comprar presente, janta do final  de semana, filme bobo no cinema, desejos de comida porcaria na madrugada, ir ao banco, ir a entrevista de emprego, estudar, final de semana na praia e por aí vai. Poucas coisas você faz com amiga e família, a maioria é com o namorado. As mais bobas. E então você precisa se acostumar a fazer muita coisa sozinha, aprender a ir a lugares com sua própria companhia, levar um livro, jogar no celular, e sim fazer programas sozinha, como ir ao cinema ou até mesmo viajar. Encontrar prazer sozinha é uma parte muito importante e essencial na vida.

7 – Conseguir lembrar sem sentir dor

E a hora que você consegue comentar do ex sem sentir aquele puxão na boca do estômago, pronto, o ex virou passado. Contar alguma história, muitas vezes até momento fofo ou coisas ruins (que agora você sabe que são realmente ruins), sem problemas, sem dor, sem tristeza, naturalmente. Pronto, você superou, história é história, ficou para trás.

giphy (18)

Isso é a coisa mais importante. Você não pode amar outra pessoa enquanto não amar a si mesmo.

E não, não existe um guia de como superar, como chegar em cada passo, como seguir sua vida sem dor e lembranças. É aquela velha história do tempo, de aceitar de erguer a cabeça e seguir em frente e mais importante, se amar, gostar do que vê no espelho, de quem você é, abraçar seus sonhos sozinha ou quem vier depois desse relacionamento. E pra tudo isso acontecer, você precisa encontrar um jeito de seguir em frente, se é pelo sonho de morar fora, se é por sua família que fica preocupada, se é pelo grupo, se é por um trabalho voluntário que você ama fazer. Saber que tem gente ao lado ou ali na frente te esperando é muito importante, e saber quando é necessário pedir ajuda porque tá tudo escuro e você não consegue ver nada nem sentir. Okay?

Mas sair de um relacionamento, independente de tempo, é doloroso, tem mágoas, lembranças, e um tempo de mudança e adaptação e é pode ter esse passos que citei ali em cima.

Acabou o seu? Então calma, respira que aos poucos tudo melhora e a vida é linda, cheia de tropeços, mas cheia de alegrias.

Comments

comments

Avatar

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.