paredefotos6

Para se inspirar – Fotos na parede de casa

Foi-se o tempo em que os balcões tinham todos os porta-retratos que poderiam existir em uma casa. Aos poucos eles foram sumindo por não combinar com a decoração da casa ou pelo simples fato de juntar muita poeira e ser muito chato limpar.

Mas como elas sumiram, elas foram voltando em outros formatos adaptados e com uma cara mais moderna e ocupando o espaço que sobrar na parede da casa. Seja ele o corredor, em cima de uma estante, do Buffet, na entrada, etc.

Para estes ambientes que seguem uma “temática” as molduras iguais (ou que combinam) foram as escolhidas e nada de tamanhos iguais, todos os tamanhos variados, dificilmente formatos diferentes. E nesses quadros as fotos são as mais bonitas tiradas por bons fotógrafos com boas câmeras para não pixelar na hora da impressão.

Já para os ambientes mais descontraídos a liberdade de criação é muito maior e a oportunidade de criar o mural e molduras é bem ampla. Tenho algumas idéias para quem está pensando em tirar as fotos das caixas velhas, das pastas de computador e expor em um lugar legal.

Os varais são os mais simples, a única coisa que dificulta é o fato de ter que furar a parede. Então o que você vai precisar são os pares de ganchos (tipo prego, mas com o anel que fica pra fora), cordão – e aqui a escolha é sua, seja fio de náilon, corda de varal de roupas, barbante, e prendedores – e cuidado para não ser prendedores normais de roupa, porque só irão marcar as suas fotos, dê preferência para aqueles de garra para escritório.

Esse eu achei super diferente e simples. Se você tem lá no fundo do armário aquelas molduras velhas, basta um pouco de tinta nas cores que você quiser, um pouco de barbante e preguinhos ou tachinhas. Do jeito que a corda prender nas costas da moldura, melhor. E também para prender a foto, pequenos prededores.

Esse é muito mais complexo e com materiais mais complicados, mas com uma idéia muito original. O que usaram ali foram cordas de aço (e toda a armação para prender na parede) e então ganchos em “S” que prendem os pedaços de madeira. A parte legal é que o prendedor (parede aquele de segurar papel em prancheta) é preso na madeira e então você pode mudar as fotos com freqüência e ter uma galeria sempre diferente.

 

Nessa imagem não são fotos, mas por que não tirar várias fotos menores (9×4) da família toda, dos filhos, do casal, fazendo caras e bocas e para cada hora do relógio uma foto diferente. Os ponteiros e engrenagem você pode desmontar um relógio simples e barato sem problemas.

 

E esse último eu peguei porque achei a idéia muito original. Aí está somente com sombras, mas para quem tem espaço ou estúdio de fotografia para criar essas fotos em um fundo infinito e depois criar as montagens de fotos pode fazer isso, e talvez até imprimir em um papel diferente para facilitar o corte. Mas lembre de planejar as posições e a imagem toda, para tirar as fotografias corretas.

 

Esse é o mural que temos no correr aqui de casa. A história dele é bem simples. Os armários embutidos foram desmontados e ficou pedaços de madeira lisa inteira das portas inteiras e do maleiro. Como as fotografias vão caindo dos álbuns e vai dando dó das mais antigas já amareladas, minha mãe pediu que eu montasse em cima das tábuas. Foi como um quebra-cabeça para encaixar todas sem esconder nada importante. Em apenas uma deixamos as mais antigas e preto e branco e nas outras partes em cores. Depois de montado, com uma fita dupla face para scrapbook (por não ter tóxico que danifique a foto com o tempo) fui colando as imagens na tábua e umas nas outras. Então levamos para colocar vidro e moldura. Assim essas fotos não iremos ficar mais tirando e danificando e todos que vêm em casa ficam por algum tempo no corredor olhando.

E qual é o seu favorito?

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.