Pequenas regras para festas e domingos

Natal chegando e muita gente já começa a ficar ansioso e incomodado com o rumo que as conversas em grupos maiores começam a caminhar. Cada um tem seu calo e tem aquele tema que provoca mais, e parece que sempre tem um tio que sabe, gosta e provoca né. Então vamos ver essa listinha de regras e compartilhar no grupo da família para que os encontros sejam muito mais proveitosos e agradáveis.

1 – Política sem agressão, sem imposição

Nenhuma conversa fica boa quando a política é tratada com raiva e imposição de opinião. E dá sim para ter conversas construtivas e mais prazerosas em volta desse tema. Termos como “odeio quem”, “Fulano é um *#$@*%#”, e tantos outros, uso de palavrão, agressão gratuita, desnecessário! Troque por “não compreendo”, “não vejo necessidade”, “gostaria de entender” e por aí vai.

E nem preciso dizer que ouvir é a base de uma boa conversa né. Ouvir e escutar o que o outro fala. Dar voz, dar vez.

2 – Conselho é bom quando é pedido

Se a pessoa não pediu, não venha com essa gratuidade desnecessária. Se a mulher está grávida e não pediu opinião, conselho ou não entrou no assunto parto, criação, escola, cuidados, alimentação, ou qualquer outro com relação a ela, a gestação e ao bebê, não insira o assunto para impor uma opinião. Esse assunto pode ficar pior que política, gerar desconforto, confusão e um belo de um climão.

Então não importa o tema, só dê conselho se pedido, combinado?

3 – Se perdeu o crescimento, não venha com visão velha

“Tá grande hein” (falando para um homem de 30 anos), como tá a escola? (para um jovem de 20 anos), “voltou de viagem agora?” (para quem voltou tem uns 5 anos”. E tantas outras desatualizações.

Seja mais interessado na vida atual da pessoa, pergunte o que está fazendo agora, se está estudando, se tem planos de viagem, planos de trabalho.

4 – Namoro, casamento e filhos

E as namoradinha. E o casamento quando sai. E quando vai encomendar um filho. Se você tem intimidade de verdade com a pessoa, pergunte sem parecer que está invadindo e enchendo o saco. Lide como uma conversa normal, interessada pela vida pessoal. Se é para gerar desconforto, procure um outro tema que não gere.

5 – A comida que eu trouxe é melhor que da fulana

Vamos todo mundo agradecer a comida na mesa e celebrar a fartura okey? Se um trouxe uma maionese simples e você trouxe uma carne assada, não importa. Não diminua o prato simples, comida para ser servida assim, é feita com amor, da entrada a sobremesa! Se você não gosta ou não gostou, é uma opinião sua, não precisa expor.

6 – Não sabe o nome, não chame

Ou pergunte para quem sabe né. Não vai ficar chamando a namorada atual de fulano pelo nome da ex.

7 – Não espere alguém fazer o serviço por você

Todo mundo comeu e bebeu, todo mundo deve lidar com o serviço de limpeza, pelo menos uma pequena parcela. Ajude a limpar os pratos com restos, a tirar os lixos, a amassar e jogar as latas fora, guardar a comida, lavar a louça, limpar a mesa.

Mas não ofereça ajuda esperando um “não precisa, obrigada”. Levante e comece a fazer!

8 – Respeite escolhas e opiniões

Não importa se você é o mais velho ou o mais novo na mesa, respeite!

Tem tanto assunto gostoso pra falar, tanto assunto agradável, traga eles pra esses encontros, pra mesa. Fale de futebol, mas sem agredir o time alheio, fale de política com conhecimento e ouvido aberto, fale de amor, fale de encontro, de história, de família. Fale de livros, hobbies, séries, novela, música. Dê espaço para todos falarem, contarem história. Sorria e se emocione aproveitando cada segundo com pessoas tão queridas e provavelmente outras nem tanto.

9 – Tem algum mal estar? Afaste-se

Se você está brigado com alguém, se tem alguma pendência, este não é o momento de lidar com isso ou extravasar sua raiva. Fique longe da pessoa, sente para a refeição em um lugar mais longe. Não traga esse tema para as rodas de conversa, não gaste tempo reclamando e falando mal. Deixe esse tema de lado por algumas horas. E se a pessoa te procurar, peça para se afastar e depois vocês conversam. Não vai começar uma briga com tanta gente reunida querendo permanecer reunida. Não tem pior quebra clima que discussão de pessoas.

10 – Não fale mal de ninguém

Principalmente do dono da casa né. A tal da lei de murphy vai ir contra você nesse momento, alguém vai ouvir, vai começar aquele telefone sem fio e logo todo mundo vai saber mais ou menos o que você andou comentando e não vai ser legal. Então não crie ambiente de reclamação, crítica e fofoca. Mais uma vez, busque outros assuntos para conversar nas rodinhas.

Não importa se é Natal, Réveillon, almoço de domingo, jantar de família, encontro de gerações; qualquer uma dessas oportunidades de encontros e reuniões devem ser bem aproveitados para ficarem boas lembranças. Então vamos espalhar essas pequenas regras e criar esse momentos inesquecíveis!

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.