Procurando Meu Estilo

Recentemente me vi perdida em lojas de roupas sem saber que seção andar e procurar alguma peça que fizesse sentido e tivesse o meu estilo. Nunca fui uma pessoa consumista, ainda mais para roupas. Geralmente quando gosto muito de uma peça, eu olho, namoro, faço uma nota mental e continuo meu passeio. Então nesse tempo longe da roupa, acabo desistindo por preguiça de provar, por não saber como combinar, onde usar e quando iria realmente usar. E aí minha vida segue, com as mesmas peças de roupa que tenho no armário há anos.

Mas então percebi que nessa fase da vida não tenho estilo. Sou super prática e gosto pouco de estampas, cortes, recortes, franjas e afins. Gosto de roupas atemporais que posso usar o ano todo! Vestidos que consigo usar com meia calça e jaqueta no inverno, calças lisas sem rasgos ou costuras que combinem com tudo. Camisas e camisetas que posso usar com tênis ou sapato. Talvez meu armário seja quase cápsula, se não fosse pela quantidade de tênis que tenho.

Estou em uma idade que a seção de roupas mais jovem não corresponde a mim e ao meu corpo – peças curtas, franjas, frases engraçadinhas; e o resto parece muito mais formal para a minha rotina de home office. As calças e saias nem sem fala, é tudo abaixo do joelho, saias lindas, pantacurts, e que não combinam nada com minha estatura, pelo menos eu não me gosto com elas. Então me vi perdida e perdendo a vontade de comprar peças novas, mas muito insatisfeita com as peças velhas e gastas que tenho em casa.

Infelizmente não tenho condições nesse momento de contratar uma consultoria e fazer todo o processo de renovação, tabela de cores e compras. Mas decidi fazer um processo de auto conhecimento de estilo virtual.

via GIPHY

Minha ideia foi criar uma pasta no Pinterest não só com roupas bonitas (porque essa pasta está lotada de coisa), mas uma pasta para encontrar o meu estilo de verdade. Por lá, comecei a colocar looks que eu poderia me ver usando. Calçado, blusa, calça, saia, o pacote completo, e não só uma peça ou outra. O mais difícil nessa seleção é que modelos e blogueiras que divulgam seus looks possuem o famoso corpo padrão, e eu estou bem longe disso – baixinha, acima do peso e peituda. Então preciso realmente me esforçar pra entender que aquelas peças podem ficar bem em mim também.

Tá e agora? Bom, agora eu posso abrir essa pasta e enxergar peças a parte, ver o que buscar quando entrar em uma loja. As peças base e básicas como camisetinhas, os casacos e jaquetas e então poder combiná-las. Quem sabe até no meio do caminho, na empolgação de separar roupa para levar até o provador, acabar selecionando alguns riscos que quem sabe fiquem bem né! Mas principalmente saber o que procurar no meio de tanta opção informação sem ficar maluca e estressada. Porque vou dizer para vocês, quem não tem o costume de fazer compras, é uma situação muito estressante. Eu posso passar bastante tempo olhando uma loja de acessórios ou uma livraria, mais ainda uma de calçados, mas ver roupa para mim é exaustivo.

E se eu quiser ainda facilitar mais a minha vida, deixar pratica e super objetiva, posso fazer uma lista de itens que realmente preciso, o que tenho, o que é especial (vestidos de festa, casacos de inverno).

Então foi assim que comecei a enxergar melhor o meu estilo e procurar melhor peças que vão ser realmente úteis para mim. Sem comprar algo que vou usar uma vez ao ano, ou só em um determinado tipo de ocasião. Já saí para comprar minhas primeiras peças e não fiquei desesperada e perdida, foi fácil até! Por isso decidi compartilhar com vocês um pouco desse processo, sei que tem muita gente perdida nas lojas, no próprio armário.

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.