Resenha de Livro – Chuta que é Carma

O livro da vez é o Chuta que é Carma da Vanessa Bosso. Confesso que estava ansiosa e criei altas expectativas desde que eu vi esse livro pela primeira vez. Mas como tudo na vida tem seus altos e baixos, esse livro me decepcionou. Segue a sinopse para vocês entenderem um pouco mais sobre o que ele se trata:

“Clara acaba de terminar um namoro longo. Só isso já seria motivo para ela estar bem chateada, mas, para completar o drama, o cretino fez questão de levar embora todos os móveis do apartamento dela. Arrasada e certa de que não nasceu para ser feliz Clara convida sua melhor amiga para uma viagem espiritual ao Peru. Em meio a rituais de meditação, trilhas místicas e comprinhas (já que ninguém é de ferro), ela reencontra um amor do passado que só lhe trouxe dor de cabeça. Em Chuta que É Carma!, Você vai descobrir o que os deuses reservaram para o destino de Clara e se convencer de que ignorar o futuro pode ser bem divertido. Da mesma autora de O Homem Perfeito.”

– fonte Skoob

Aqui vão os motivos no qual eu não curti muito esse livro:

1. A personagem principal Clara me irritou do começo ao fim, ela não tinha um proposito, ela só pensava na vida amorosa dela. Em como ela é/foi burra, em como ela não tem porque ser feliz na vida, em como nunca nada na vida vai dar certo pra ela. Gente convenhamos, eu sou da seguinte opinião: Para sermos felizes com outro, primeiro temos que ser feliz com nós mesmo. Tudo tem seu tempo para acontecer, se não aconteceu agora, é porque não era pra ser.

2. O mundo aonde ela vive fica muito vago, ela acaba de ser roubada pelo ex dela, perde absolutamente tudo e vai viajar para o Peru do nada? Que isso? Uma novela das nove?

3. A amizade dela com a melhor amiga dela poderia ser tido muito mais explorada. Poxa amigas como a Patty no livro, são aquelas que você pode contar para qualquer coisa. E pelo menos para mim pareceu que a Clara só queria saber de um companheiro amoroso e nem ligou para a viagem com a melhor amiga dela.

4. Eu sou muito realística, não acredito muito em amor a primeira a vista, e ela (a personagem) já encontrava um cara no meio da viagem e achava que ele era O CARA.

Apesar de tudo, a personagem Patty diz várias coisas sensacionais durante o livro. Inclusive marquei com o meu post it para ir no meu caderninho de frases. Talvez por não ser uma história que tocou meu emocional, não me encantou. Por mais que eu não acredite muito em amor a primeira vista, eu gosto de histórias com um enredo forte, com altos e baixos, com alegrias e tristezas.

Até a próxima bonitos,

xoxo

Comments

comments

Gabizinha

Gabizinha

Colecionadora de lápis, estudante de design gráfico e ilustradora de sonhos.