Semana da Mulher – A força da mulher

Hoje quero falar da força, do poder de uma mulher. Todo dia é possível se surpreender com a capacidade de se reerguer, recriar, levantar, sorrir, seguir em frente, lutar, batalhar. Sério, olhe ao seu redor, veja as mulheres da sua vida, repare no que elas falam, nas dores, na saúde, na família, quantas atividades elas fazem ao mesmo tempo, seus medos, carinho, cuidado.

Toda mulher impressiona de sua forma. Umas mais fortes e duras, marcadas pela vida, história. Outras mais discretas, silenciosas que trabalham como formiga e conquistam o mundo. Algumas mais barulhentas, que gostam de falar, ter atenção e com uma habilidade social impressionável. Outras que tomam a frente da luta, sem medo de colocar a cara. Umas que se dedicam ao próximo dia e noite e não medem esforço até para ficar sem meias para alguém aquecer os pés. Tem as que escolhem a área de ensino e educação. As que escolhem a área da saúde e as infinitas horas para cuidar de tanta gente e ainda doam carinho no caminho para ganhar um sorriso entre doenças e dores. E ainda tem as heroínas, ao meu ver, que encaram um trabalho dominado pelo sexo masculino, batalham muitas vezes caladas para ganhar seu espaço, serem reconhecidas e abrirem as portas para outras mulheres seguirem seus passos.

via GIPHY

E no caminho disso tudo, mulheres ainda assumem mais responsabilidades, ganham menos, enfrentam o dia a dia com dor, cólica, gripe sem deixar transparecer porque afinal de contas, dizem por aí que “é o sexo frágil” sabe?

Sem falar da solidão, que além de ter que lutar todos os dias, ainda tem a velha luta entre mulheres que colocaram em nossa cabeça, porque sabiam que se nos juntássemos, não sobraria um homem para contar história. Então ter que se defender diante de mulheres, julgamentos, críticas, disputa, fofoca. Solidão.

Mulheres são maravilhosas em todos os seus formatos, culturas, cores, cabelos, sorrisos, cicatrizes, barrigas, peitos. E não merecem muitos aplausos, de pé, com chuva de pétalas. Todos os dias, o tempo todo, em cada pequena conquista, cada vez que erguem a cabeça sem medo.

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.

Leave a Reply