Sobre o que faltava em mim

Não me leve a mal, sou uma mulher completa, não fico triste sozinha e sei me virar muito bem por conta, então isso não é um discurso machista de qualquer nível, mas um discurso de amor e eu quero aproveitar essa data (meu aniversário de casamento seguido do Dia dos Namorados) para dizer isso: nele encontro tudo que falta em mim!

Não lembro de me perguntarem diretamente esse tipo de coisa, mas lembro de me perguntarem se eu não cansava de ver ele todos os dias – isso na faculdade, quando nos víamos na aula pela manhã, muitas vezes pela tarde para fazer trabalho, TCC, a noite para sair e é claro, nos finais de semana. E aquela pergunta me pareceu absurda e consigo ligar ela a essa da frase na imagem do post. Nós sempre nos demos tão bem que ficar sem se ver uma semana quando era possível se ver todos os dias parecia bobagem ou até loucura.

Três anos rodopiando juntos!

Um vídeo publicado por Mari Medeiros Utko (@marivmedeiros) em

E tenho plena convicção de que quando estamos com alguém ideal para nós, qualquer lugar juntos se torna legal, nenhum silêncio é preenchido com desconforto e estranheza. A verdade é que quando o assunto cessa, encontramos novos e quando falta vontade de falar, o silêncio também é confortável. Podemos viajar de carro e passar uma hora só admirando a estrada, assim como podemos passar uma hora sem música e só conversando.

Agora quanto ao que vi nele, é isso, é perfeitamente isso, vi nele o que faltava em mim! Se me falta paciência, encontro nele, se me sinto raivosa e explosiva encontro nele a calma, se me falta coragem e sobra medo, encontro nele o suporte, o incentivo e apoio. E aí faz sentido “Home is wherever I am with you” (Lar é qualquer lugar que estou com você). É sobre estar com alguém que te deixe a vontade para ser quem você quer ser, falar o que der na telha, sonhos, desejos, medos, loucuras, bobeiras, piadas; é não precisar fazer jogos, mentiras para enrolar e enganar; é encontrar paz, euforia, conforto, alegria, suporte e suportar. É ver nele alguém que me torna uma pessoa melhor, não me diminui, me suporta, me apoia, me guia quando estou de olhos fechados, mas anda ao meu lado quando tenho meu caminho para seguir.

E esse é meu texto cheio de amor para registrar aqui essa data tão especial (tinha escrito para o Dia dos Namorados na verdade), uma declaração, um misto de palavras perdidas, uma mistura de sentimentos. E como sempre digo a ele, ninguém é perfeito, mas ele é perfeito para mim!

Quer ver como foi nosso casamento? Post 123.

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.