Tecnologia V.S bem estar

Sigo as artes do Steve Cutts que é um animador e ilustrador muito popular atualmente por criticar o mau uso das tecnologias e o seu lado obscuro. Ele também é um artista que fala muito sobre o consumismo e o quanto de “vida” a gente paga para “ter coisas”. Suas animações poderiam muito bem ser transformadas em episódios de Black Mirror. Eu amo esses assuntos!

Mas não quero me estender muito sobre capitalismo e consumismo não. Até porque, a tecnologia também trouxe vários benefícios. Mas devemos estar atentos.

Vou comentar, com base nas animações e ilustração de Cutts, algumas coisas muito interessantes que devemos nos atentar para os dias atuais de forma reflexiva.

O falso bem estar

As redes sociais, as mais famosas, tem o foco muito grande e registrar momentos, mas não tanto em criar conexão verdadeira entre as pessoas… ou nós que usamos da maneira errada?

Seja como for, acho que se alguém postar no Instagram: “hoje senti vontade de chorar o dia todo”, muitas pessoas vão se espantar achando que a pessoa quer cometer suicídio. Isso se dá por estarmos nos acostumando em sempre ver o outro no seu melhor através da tela e de seus filtros.

Como seres humanos, somos multifacetadas. Ora estamos alegres, ora estressados, ora neutros, ora tristes… mas estamos esquecendo deste fator.

E isso tem feito com que muitas pessoas se iludam achando que a vida do outro sempre é melhor. Como resultado, esquecemos de prestar mais atenção em quantas coisas temos que são maravilhosas.

Narcisistas

Consequentemente, vemos pessoas “comuns” do dia a dia investindo em uma imagem distorcida. E o pior é que muitas pessoas aplaudem e pedem bis reforçando a ideia de que aquela pessoa é muito amada, mas isso é mentira.

Muitas pessoas vão curtir o seu tanquinho, mas poucas vão querer te ouvir quando você tiver uma dor de alma.

O narcisismo nas redes é algo muito comum, mas perigoso.

Amar a si mesmo é ótimo, você deve! Mas amar a sua imagem, pode gerar todo tipo de problema. Porque a sua imagem não é você! É um holograma, uma miragem, não é real. É apenas uma leitura superficial de quem você é.

E as pessoas narcisistas acabam sendo as mais inseguras, pois elas precisam se segurar em uma imagem de maravilhosas constantemente. Ou seja, a confiança delas está toda depositada no olhar do outro. Mas o que acontece quando ninguém mais estiver lá aplaudindo?

“Sorrisos de plástico e negação só te carregam até um certo ponto Mas você quebrará quando a fachada de mentira te abandonar no escuro Você é deixada com espelhos quebrados e os cacos de um belo passado.” – Pretty Hurts – Beyoncé

A alienação

Se estamos vendo pessoas perfeitas por aí o tempo todo, é fácil acreditar que a vida se resume a isso: vida estilo capa de revista, viagens, status… E para ter essa vida, compramos mais, consumimos mais e nunca estamos satisfeitos.

Eu adoro ter coisas e conquistar coisas na vida, mas confesso que ultimamente tenho consumido menos e conscientemente. Isso tem me feito melhor.

As consequências

Eu acredito que as consequências deste estilo de vida mais superficial que a tecnologia trouxe, entre muitas coisas boas, é uma vida ditada pelo mundo e não por si mesmo. É uma geração que já não vive muito no mundo real e vê a vida através de uma tela. O pior é que pesquisas mostram isso.

Isso contribui com o aumento de depressão, ansiedade e baixa autoestima.

Isso também tem esfriado as relações. Enquanto as pessoas continuarem falando somente de si e promovendo uma imagem distorcida, haverá desencontros. Afinal, se você parar para pensar, uma das coisas que faz nos apaixonar pelas pessoas é quando a vemos nua e crua, meio vulgar, desajeitada, meio bobinha, meio nervosinha, sendo ela mesma com seus defeitos e qualidades.

Por fim…

Acho que somos mais que isso e devemos mostrar mais quem somos sem tantos filtros. Mostrar que passamos por umas bads por conta do crush, que o nosso corpo tem uns buraquinhos aqui e ali e que somos humanos e faz parte sermos imperfeitos.

Acho que ninguém quer ser a criança com o brinquedo mais brilhante, mas sim a que se diverte mais, né?

Eu espero que as artes de Steve Cutts estejam equivocadas e que nós nos conectamos de verdade mais uns com os outros sem filtros nos próximos anos.

Artigo escrito por Amanda Ferreira do blog Calcinhas Para Revender.

Imagens de Steve Cutts

Comments

comments

Post de Convidado

Perfil especial para Guest Post!

Leave a Reply