Vantagens e Desvantagens de Trabalhar em Casa

Pra muita gente que nunca trabalhou de casa, só consegue ver vantagem, mas basta ficar um dia com home office para ver como não é tão simples assim. Independente da profissão, se é CLT e a empresa libera o Home Office, se é freelancer, se é autônomo, se é artista, blogueiro, artesão. Home Office exige muito mais da pessoa que se pode imaginar, por isso, vim escrever esse post sincerão com as vantagens e desvantagens para esclarecer tudo para quem tá em dúvida.

E é claro, vai do perfil de cada um se adaptar ao perfil home office ou não. Mas vou começar com os pontos ruins. E já vou esclarecendo em como resolver esses probleminhas.

Desvantagens

1 – Estar em casa

Sim, bem generalizado, porque cabe muita coisa aqui. Começando pelo fato que tem duas coisas muito boas, a cozinha a disposição e a cama. Se não tiver controle, a geladeira vai virar refúgio, e os armários vitrine. Comer a cada meia hora vai ser uma perda de tempo útil e um exagero na alimentação. A cama vai ser convidativa, assim como a TV e a Netflix.

Você começa a pensar coisas como: vou ficar mais uma horinha na cama e uso isso a noite trabalhando. Vou assistir dois episódios enquanto almoço e trabalho mais depois. Vou deixar ligado a TV aqui pra acompanhar a novela que tá passando em Vale a Pena Ver de Novo. O quê, “Dirty Dancing” na sessão da tarde? Eu preciso assistir. E por aí vai né.

Como não tem ponto para bater, o processo de começar oficialmente a trabalhar é muito mais longo. Tirar o pijama, fazer o café, rolar as redes sociais, ler as notícias. É tudo mais lento, e é a parte que eu mais amo, mas se não tiver disciplina, quando for ver, já é quase meio dia e nada foi feito ainda. Sem falar na vontade de ficar na cama, aí pra fingir que está sendo útil, já vai lendo os emails no celular mesmo, respondendo o que dá, sem nenhuma organização.

As tarefas de casa ficam a disposição o dia todo para serem feitas. Então enquanto você está produzindo, a máquina de lavar roupas vai terminar a tarefa dela e você para tudo para pendurar as roupas. Decide então no meio da tarde que é hora de tirar os lixos. Começa a preparar o almoço bem antes e não consegue produzir com eficácia até que esteja tudo pronto, comido e lavado. Leva mais tempo para preparar o lanche da tarde. A campainha toca. O cachorro pede atenção. As plantas precisam de água. O armário precisa ser organizado.

E os outros moradores podem se aproveitar também do fato de você estar em casa. Ligar para receber uma coisinha para vocês, para procurar um documento importante no meio da tarde, para fazer uma coisinha, um favorzinho. Ninguém aceita de que você está em casa e ocupada com trabalho.

E para os viciados em trabalho, o fato do trabalho estar a disposição 24 horas por dia pode ser extremamente estressante. Então por mais que você enrole na cama, acaba trabalhando muito mais depois, levando computador pra cama antes de dormir, pra cozinha enquanto janta, pra varanda enquanto estica as pernas. Nesse caso, é tão importante quanto os mais preguiçosos e sem foco se programar e ter hora para começar e parar! Saber separar trabalho de casa, trabalho do lazer é essencial.

Como resolver?

1 – Imponha horários – Mesmo que você goste de levantar mais tarde, tenha hora para levantar e começar seu dia como gosta. Tenha um horário definido para o almoço e para o lanche da tarde. E mais importante, determine o horário para cuidar da sua casa fora do expediente ou no máximo na pausa do almoço.

2 – Determine uma rotina, bons hábitos – Veja o que funciona melhor para você. Por exemplo, como minha mesa fica em meu quarto, eu sei que só consigo trabalhar bem quando está tudo organizado e a cama arrumada. E sei que produzo menos se fico de pijama e roupão o dia todo. Então troco de roupa no máximo até depois de tomar café. Enquanto tomo café da manhã ou estou esperando a água ferver, já dou uma olhada em minhas plantas e coloco a roupa na máquina de lavar. Quando volto para o quarto, enquanto o computador liga, já arrumo a cama e coloco as roupas que ficaram por cima no lugar. E então meu “expediente” começa.

3 – Fazer listas e cronograma também pode funcionar super bem, listas para coisas de trabalho e lista para coisas de casa. Sempre separadas!

4 – Tem gente que funciona melhor determinando um cômodo como escritório, e cumpre as horas lá dentro, com a porta fechada para ninguém incomodar e respeitar o trabalho. Tem gente que trabalha super bem de pijama na cama e não vê problema nisso. Então por isso, é bom se conhecer e testar métodos diferentes.

5 – Se afaste das tentações – Por isso é bom criar horários e rotina. Ter horário para lanchar, para ver TV, para começar e terminar o dia de trabalho.

2 – Barulhos residenciais

Áreas comerciais podem até ter alguns ruídos, obras em edifícios distantes, na rua, mas geralmente nos prédios e comércios obras são só permitidas após o horário comercial. O ruído da rua fica mais longe e as vezes as janelas são anti ruído.

Em casa os vizinhos estão recebendo as diaristas que arrastam móveis e passam aspirador, as crianças correndo pela casa, a obra no vizinho e o que quiser listar mais aqui. São barulhos normais do dia a dia, mas que podem tirar seu foco e atenção.

Como resolver?

Não dá para pedir para o mundo fazer silêncio para você focar. Então se tudo tiver muito barulhento em um certo dia da semana, procure trabalhar de algum café. Se gostar de trabalhar com música, encontrei uma playlist perfeita para abafar a barulheira (eu já postei uma Para Relaxar aqui no blog, funciona super bem para dias de foco total). Se a diarista está na sua casa, marque nos dias que você fica mais tranquila de trabalho, ou nos dias que tiver compromisso fora. Se tiver crianças em casa, procure voltar a alternativa de educar todos do seu espaço de trabalho e horário (para crianças grandes já é claro).

3 – Procrastinação

Se em um escritório, com chefe e todo mundo trabalhando junto nós temos momentos de procrastinação, imagina em casa, com tanta distração e opção para fazer outras atividades? Pois é! Tem aquele livro do lado para ser lido, bem agora que chegou na parte que dá vontade de não parar de ler. Tem o joguinho do celular com as vidas carregadas e ninguém vai ficar julgando que você está jogando. Tem os ingredientes prontos para virar um bolinho para o lanche. A padaria do lado que liberou um cheiro absurdo de pão fresquinho. Todos os sites liberados para acesso, incluindo uma timeline infinita do Facebook e do Pinterest para não parar de rodar nunca mais. O gatinho ronronando e subindo no seu colo.

Qualquer coisa é motivo para se distrair um pouquinho. E sempre tem aquela desculpinha de que eu vou repondo no final do dia.

Como resolver?

Se você não precisa do seu celular para seu trabalho, deixe ele longe, sem enxergar nenhuma notificação nova pra dar aquela paradinha para conferir. Feche as janelas e abas desnecessárias do seu navegador e nem pensar em deixar o whatsapp web aberto.

Eu sou dessas que não gosta de ter nenhuma notificação nova, preciso limpar tudo. Então se o facebook fica aberto, quero ver o que aquele (1) é na aba, mesmo sabendo que provavelmente é alguém mandando vida no Candy Crush ou alguém me marcando em um meme. Se uma amiga manda um audio eu ficou louca para escutar que não consigo fazer nada direito até dar o play.

Então o melhor jeito é deixar só o necessário aberto e em uso. E se tem grupo de trabalho no whatsapp ou se trabalha com o facebook, é preciso se educar muito bem para não se perder.

E quanto as tentações, encontrar táticas e ferramentas de produtividade são ótimas opções para trabalhar melhor e com muito mais foco. Tem várias opções por aí, então procure e encontre as melhores para você, teste e veja qual realmente funciona no seu perfil.

4 – Solidão

Essa é a parte que mais pega para muita gente. A falta de contato com outras pessoas pesa muito em algum momento. Mesmo que o trabalho seja individual, a pausa para o café ou a companhia para sair almoçar fazem falta. Jogar conversa fora, falar sobre algumas frustrações do trabalho e compartilhar experiência e essas coisa de rotina de escritório comum. Essas relações são super importantes para tudo, pessoal e profissionalmente.

Como resolver?

Encontre pessoas no mesmo barco que você. Tenha momentos de conversa, marque de trabalhar juntas em um café, na casa uma da outra. Marque almoços de negócios ou com amigos que conseguem sair do trabalho para almoçar. Inclua momentos sociais na sua rotina de trabalho.

E ainda tem a opção, de sempre que apertar, dá para pagar algumas horas em um coworking.

5 – Disponibilidade de horário ampla

Isso é ótimo, incrível, melhor coisa, mas pode ser muito ruim também. É perfeito quando você quer sair mais cedo de casa para ir para uma viagem de feriado prolongado ou fazer serviço de banco fora do horário lotado no almoço. Mas pode atrapalhar muito por você não ter realmente aquele compromisso de voltar para o trabalho sabe?

Consultas médicas podem virar uma tarde perdida por aí já que você não tem pra quem apresentar o atestado. Almoçar com alguém com agenda aberta pode ser um perigo para seus horários da tarde também.

Como resolver?

Programe bem os dias que for fazer as atividades fora de casa, seja consulta médica, banco, compras, reuniões ou encontros. Organize sua agenda para realizar as atividades fora sempre em um período só, deixando tudo que precisa ser feito pronto um período ou até um dia antes. Ainda mais que essas atividades nunca tem um período exato de resolver, o médico pode atrasar a consulta, a fila do banco pode estar enorme, trânsito, tudo pode pronlongar e você não vai conseguir seguir um cronograma exato e voltar para o trabalho na hora exata.

Vantagens

  • Poder ficar de chinelo ou pantufa e se tiver no inverno dá até para cobrir as pernas com um cobertorzinho. Não precisar fazer uma produção completa de maquiagem, acessórios e nem ficar escolhendo roupa para encarar chuva, frio, sol, calor e afins. Se tiver uma reunião online, dá para disfarçar só da cintura para cima. Mas já ouvi gente que precisar se arrumar e até colocar salto para entrar no escritório para se sentir no trabalho.
  • Comidinha de casa, preparar os alimentos e escolher o cardápio do dia. Pode ser preparar uma super salada, refogar os legumes, feijão fresquinho ou só um macarrão rapidinho com ingredientes frescos e saborosos. Não precisar sair com marmita, garrafa térmica, frutas, potinhos de grãos e tudo mais para comer ao longo do dia e nas pausas de lanche.
  • Poder organizar a agenda para realizar tarefas comuns em horários fora do pico como: acadêmia em horários vazios, banco, mercado, feira, etc.
  • Poder receber correspondência e até caixas de encomenda sem precisar pensar em horário de portaria, passar um endereço de um conhecido que tenha portaria 24 horas.
  • Liberdade de horário caso não dependa do horário comercial. Para pessoas que são mais matinais ou até noturnas, mudar a rotina para outras horários é muito mais fácil e produtivo. Então para quem acorda super cedo, pode começar a trabalhar muito antes das 8 horas, ou para quem prefere a madrugada, pode começar a trabalhar a tarde ou a noite.
  • Ter a liberdade de escolher onde trabalhar, se é na mesa da sala, da cozinha, da varanda, de um café legal na cidade ou até mesmo viajar para alguns lugares e continuar trabalhando normalmente.
  • Não ter interrupção de conversas paralelas, barulho de colega batucando a mesa, brigar pela temperatura do ar condicionado ou das janelas abertas ou fechadas, não ter que entrar na discussão de onde almoçar no dia, não brigar por espaço da mesa, divisão do lixo ou do armário.
  • Organizar a própria rotina de acordo com hábitos, peculiaridades, necessidades, tudo. Então se pela manhã não consegue produzir, dá para programar trabalhos que exigem menos mentalmente, se ama o silêncio da noite para focar em assuntos sérios e leituras, dá para organizar esse horário para tarefas que exigem isso de você. Assim como se for super ativo pela manhã, deixar para trabalhos mais complexos e que usam toda sua capacidade.

Como muita coisa nessa vida, antes de encarar é preciso avaliar prós e contras, facilidade ou dificuldade. Para muita gente trabalhar de casa não é possível, ou porque divide a casa com mais gente e isso atrapalha, ou porque não consegue produzir em um ambiente tão particular ou porque não consegue se organizar e separar as coisas. Cada um tem um estilo de vida e meio de se organizar, e isso é preciso ser levado em conta também.

E é claro que existem outros caminhos a seguir sem ser só o do home office ou da carreira em escritório. Dá para encontrar com amigos e colegas na mesma linha e dividir uma sala da escritório, uma casa ou ainda encontrar um escritório de coworking. E como tudo nessa vida, essas opções também terão seus pontos negativos. Mas voltamos a questão de que cada um tem um perfil e um estilo, basta encontrar qual é a melhor opção para você. Testar trabalhar de casa, testar escritórios compartilhados e ver qual se sentiu melhor, qual funcionou melhor para você e sua rotina!

Comments

comments

Mari Medeiros

Relações Públicas, fotógrafa, maquiadora, conectada e que gosta de fazer de tudo um pouco pra não cair no tédio.